Em novo gibi, personagens da Turma da Mônica estarão adultos

Em novo gibi, personagens da Turma da Mônica estarão adultos

Atualizado: Terça-feira, 30 Agosto de 2011 as 1:42

Aos 75 anos, mais de 50 de carreira, Mauricio de Sousa está longe de pensar em aposentadoria. São tantos os projetos que, após listar uma dezena deles, o criador da Turma da Mônica desiste de continuar.

- Não vai caber na reportagem - diz ele, brincando, em entrevista por telefone.

Mas nenhuma das ideias do cartunista causou tanto alvoroço quanto a que foi divulgada há um mês: Mônica, Cebolinha e companhia vão envelhecer!

- Deu briga em tudo quanto é lugar, até na Mauricio de Sousa Produções - conta ele: - Uns são a favor, outros são contra mexer em algo sagrado.

Mas os fãs não precisam se desesperar. O tradicional gibi da dentuça mais famosa do país não vai acabar, nem a "Turma da Mônica Jovem (TMJ)". O que vai acontecer é o lançamento de uma terceira revista, em que os personagens começarão adolescentes e envelhecerão. Nada de festejar 7 anos para sempre!

- Eles farão 19, 20 anos... Mônica vai se casar, ter filhos. A história não terá fim - conta o cartunista, que não se aflige com a morte de suas criações: - Quando eles tiverem 80 anos, outras gerações terão virado atração principal. É o que acontece na vida real.

Mauricio lembra que a ideia surgiu num programa de TV, quando lhe perguntaram se estava preparando novidades para a Turma da Mônica. Ao se dar conta de que a resposta seria negativa, tratou de criar uma na hora.

- Essa loucura foi minha mesmo, ninguém mais teria coragem de propor isso. Quando pensei na "TMJ", também me perguntaram: "Tá tudo tão bem, por que mudar?". Levei quatro anos para tirá-la do papel. Hoje, é o maior sucesso editorial de todos os tempos no Brasil: vendeu 500 mil exemplares de um único número - vangloria-se o cartunista, referindo-se à edição de junho, que trazia o primeiro beijo de Mônica e Cebolinha.

A nova revista, que ainda não tem nome, deve ser lançada daqui a um ano. O traço não será de mangá, como a "TMJ". Vai ser "moderno e acadêmico, se isso é possível", segundo Mauricio, uma mistura do que vários cartunistas mostraram na "MSP novos 50", o terceiro volume de uma série de livros em homenagem a Mauricio de Sousa. Seu público-alvo serão os leitores da "TMJ" que estiverem saindo da adolescência.

- Eles verão a turminha vivenciando as mesmas coisas, tendo as mesmas preocupações. Em vez de lerem gibi de criança, vão ler gibi de adulto. É o conceito de fidelização do público. Não existe nada parecido no mundo - diz Mauricio, assegurando não ter medo da empreitada: - É um grande desafio. Mas ninguém tem uma turma como a nossa.

veja também