Enem: MEC altera local de prova de mais de 4.500 candidatos

Enem: MEC altera local de prova de mais de 4.500 candidatos

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 8:15

O Ministério da Educação informou nesta quarta-feira (19) que 4.606 candidatos inscritos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tiveram seus locais de prova alterados. Eles terão de fazer a prova neste fim de semana em escolas diferentes das informadas em seus cartões de confirmação.

Mais cedo, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC, informou que dez locais de provas teriam de ser mudados. No total, são 14 mil pontos de aplicação do exame.

De acordo com o MEC, os estudantes foram informados da mudança por telefone, e-mail ou SMS.

Além do Rio de Janeiro, onde 1.027 estudantes que estavam alocados no prédio da reitoria da Unirio foram realocados para outro prédio, na mesma universidade, 160 metros adiante, em outras sete cidades o Inep precisou realocar estudantes.

Confira as cidades onde houve mudanças Cidade Número de alunos Manaus (AM) 1.456 Rio de Janeiro (RJ) 1.120 Paranóa (DF) 512 Fortaleza (CE) 492 Humaitá (AM) 388 Além Paraíba (MG) 334 Cametá (PA) 224 São Gonçalo do Amarante (CE) 80 Total:   4.606 candidatos

No estado do Amazonas, três escolas de Manaus que iriam receber as provas foram destelhadas pelas chuvas e os estudantes foram remanejados. Em Humaitá, também por causa das chuvas, os estudantes que fariam a prova em uma escola vão fazer em outro local.

Em Minas Gerais, um local de prova na cidade de Além Paraíba foi mudado em função do barulho de um festival de motociclismo que será realizado próximo à escola, que poderia atrapalhar os estudantes concentrados para a prova.

Em Cametá, no Pará, a festa do padroeiro da cidade, também forçou a transferência de um local de prova.

No Paranoá, no Distrito Federal, estudantes que estavam alocados em uma escola da zona rural foram transferidos para o centro da cidade em função de dificuldades com o transporte público.

No Ceará, candidatos de duas salas em Fortaleza foram transferidos em função das condições da escola. Em São Gonçalo do Amarante, os estudantes foram remanejados em função de interdição das salas originais.

veja também