Enfrente a timidez de frente e seja um ótimo profissional

Sete dicas para enfrentar a timidez

Atualizado: Segunda-feira, 17 Dezembro de 2012 as 9:57

Profissional que é profissional sabe: pra se dar bem no emprego além do bom desempenho e dedicação é preciso perder a timidez.

O coordenador de Assessment da Across, Julio Campos, afirma que muitos empregados perdem a possibilidade de ocupar altos cargos, como de gerência, coordenação e até direção, por não conseguir lidar com sua timidez. “Os profissionais têm dificuldade de ser extrovertido, o que é uma característica essencial para cativar clientes e colegas de trabalho. Mas há artifícios que podem amenizar a insegurança, que aumenta a timidez e ansiedade. Só quem pode mudar é a própria pessoa”, diz Campos.

Se destacar no trabalho pode até ser fácil quando seu desemprenho e dedicação aos projetos da empresa são bons, mas, só isso não basta.

O profissional tímido acaba sendo visto por seus superiores como alguem que provavelmente não saberá se virar no meio de outras pessoas, não terá pulso firme para ocupar um cargo de supervisão, por exemplo, e portanto não será bom em uma área diferente que exija dele desenvoltura com os clientes e o contato amigável com outros empregados e superiores.

Uma vez que a timidez está ligada a autoconfiança, é preciso fazer um treinamento antes de qualquer exposição, seja para uma reunião ou uma simples apresentação de projetos para a equipe.

O coordenador Julio Campos formulou sete dicas que podem ajudar a resolver esse problema de timidez que muitas vezes prejudica o profissional. Confira:

1. Planejamento

Se preparar para qualquer apresentação em público é a melhor sugestão para ajudar na autoconfiança do profissional, por isso, planeje os pontos que serão discutidos, faça um check-list com os itens principais e treine antes da apresentação. Esses são pontos fundamentais.

“Mais você entende sobre o assunto, mais segurança você terá e não vai se embaraçar caso haja uma pergunta que você não saiba responder, porque você entende sobre o tema”, ressalta Campos.

2. Autoconhecimento

“Posso falar sobre isso por experiência própria. Eu sabia dos meus pontos fracos e fortes e quis enfrentar meu maior medo”, disse o coordenador após afirmar que também sofria de timidez. “Para contornar essa situação, fui professor por um tempo e consegui melhorar minha desenvoltura com o público”.

Como Campos, você precisa, antes de tudo, se conhecer. Assim, você pode buscar informações lendo mais sobre o problema, descobrindo e vendo quais são seus limites e gerenciando-os com aulas de teatro ou exercícios físicos, por exemplo, que exigem um grande gasto de energia, que ajudarão você a extravasar qualquer ansiedade existente.

3. Que mal tem ser desse jeito?

Afinal, que mal tem ser tímido? Uma pessoa introvertida não precisa necessariamente mudar seu jeito de ser, mas sim, colocar em evidência as vantagens de ser assim. “O profissional tímido, normalmente, é muito mais observador com o que está ao seu redor e tem mais concentração do que aquele que fala demais. O introvertido também analisa melhor antes de falar, já o extrovertido é exatamente um espelho, já reflete a ação”, explica Campos. Sendo assim, tímidos podem ser mais produtivos para funções que não requerem apresentação.

“Os gastos de energia e recursos para transformar um ponto negativo podem não compensar. Se fizer mal ao tímido enfrentar o público, essa mudança exigirá mais o que ele tem a oferecer. O caminho, nesse caso, é usar o que ele tem de melhor e procurar profissões com mais facilidade de se colocar e crescer na empresa, como a área de pesquisa, na qual exige muita concentração e pouca conversa”, observa.

4. Caso queira mudar, persista

Se você é ansioso ou tímido (ou os dois) e não se conforma com a situação, o jeito é persistir. A prática ti deixa mais próximo do resultado esperado. Você pode não ser o melhor palestrante, mas, se si sentir vitorioso quando for apresentar sua empresa a um cliente ele certamente vai gostar de sua desenvoltura.

“Também acho que se a pessoa tem um sonho muito grande, ela precisa trabalhar o ponto negativo e não se deixar abater com as possíveis quedas no caminho”, disse Campos.

5. Respeite seu tempo

Objetivando alcançar o sucesso, é preciso também respeitar seu tempo. “Partir do oito ao 80 não dará resultados. Tem que ser algo gradativo”, analisa o coordenador. Comece ampliando seu círculo social, peça aos seus amigos que te apresentem outras pessoas, vá além do seu cotidiano.

Também siga metas. Por exemplo: sair para almoçar com colegas de trabalho diariamente. “Comece com pessoas de confiança para depois aumentar a freqüência”.

6. Uma coisa de cada vez

Além de respeitar seu tempo, você ainda precisa respeitar o tempo em que os pontos são trabalhados. “Não adianta querer trabalhar todos seus pontos negativos ao mesmo tempo. Ansiedade, timidez, introversão são pontos distintos e é preciso ter foco”, ressalta Campos. “O ideal é escolher o ponto negativo que mais faz diferença em seu emprego e começar a trabalhá-lo. Quando terminar, escolha outro e assim sucessivamente”.

7. Se apóie em alguém

Na hora de apresentar novas pessoas ou para ser ouvinte em seus treinos em frente ao espelho, um amigo pode fazer toda a diferença. Mas não se restrinja apenas a ele. Procurar seus superiores para conversar sobre o assunto e procurar mais ajuda tanto para falar em público quanto na hora de delegar atividades a outras pessoas.

“Se você falar com o seu chefe sobre a escolha de combater a timidez, ele pode te introduzir, com o tempo, em reuniões e outras situações que você possa trabalhar essa característica. Além disso, mostrará a ele que você aceita desafios e está disposto a mudar”, finaliza Campos.

Se essas dicas serviram pra você comece a colocá-las em prática porque o sucesso é garantido.

 

 

com informações de:  Infomoney

veja também