Especialista dá dicas para voltar à rotina de aulas

Especialista dá dicas para voltar à rotina de aulas

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2011 as 11:21

O G1 realizou nesta terça-feira (2) uma entrevista com a comentarista de educação Andrea Ramal. Durante o chat, Andrea respondeu perguntas que foram enviadas por internautas com dúvidas sobre volta às aulas. Confira:

1) Como fazer para quebrar o ritmo das férias e voltar à rotina das aulas?

Primeiro é muito importante falar com a criança sobre a escola de uma maneira positiva. Trazer lembranças das coisas boas que ela vive na escola, aquela aula que ela gostou muito, aquela experiência no laboratório de ciências, por exemplo. A experiência de reencontrar os amigos também. É importante os pais participarem dessa rotina de volta às aulas ao longo de toda essa primeira semana, que é preparar a mochila, escolher o lanche que vai levar para a escola, acompanhar o transporte que vai pegar. Tudo isso faz ela entender que ela não está sozinha nesse desafio, ela está acompanhada dos pais ou da família. É importante trazer a imagem da escola valorizada pelos pais, ou seja, a criança precisa perceber que aquilo que a escola significa enquanto estudo, aprendizagem, desenvolvimento, evolução da pessoa, tudo aquilo é valorizado pelos pais. A criança aprende que vale a pena aprender, se aventurar nesse desafio do saber.

2) Existem crianças que estão trocando de colégio. Como lidar com essa mudança de rotina, de ambiente?

Se a mudança é por um motivo ligado a uma mudança de cidade da família, aí o esforço é mais no sentindo de se ambientar nessa nova realidade. Perguntar como é que foi o dia dela, perguntar se gostou dos novos amigos, trocar experiências com a criança. Todo o diálogo é importante para que a criança se sinta acolhida, protegida e acompanhada. Existe outro tipo de mudança de escola, quando ela vem de um fracasso escolar. Ela teve que mudar de escola porque as notas estavam muito ruins ou porque teve um problema de relacionamento. Aí é importante mostrar que a oportunidade está sendo dada para começar de novo. Uma nova realidade, com a possibilidade de reconstruir sua imagem como estudante e até como pessoa.

3) Em fevereiro os pais fazem adaptação dos filhos no início da vida escolar. Agora em agosto é necessário fazer uma readaptação?

É importante ir junto à escola. Visitar o espaço escolar, conversar com os professores. Aí nos outros dias as crianças vão lembrar que já estiveram ali, que aquele espaço é familiar. Agora,  quando a criança é um pouco mais velha, não é necessário, pode demorar um pouco essa readaptação, mas os pais não precisam ficar ansiosos. A adaptação acaba acontecendo, mas o que às vezes demora mais é aquela hora de adaptação ao estudo em casa. É difícil voltar à rotina de estudar todos os dias, então para isso é necessário que os pais façam uma agenda de estudo, reservem pelo menos uma hora do dia para estudar. Se possível, acompanhar os trabalhos da criança, e reservar os horários nobres para o estudo. Não adianta estudar naquele horário que a criança está muito cansada. Antes de dormir não é hora de estudar.

4) As crianças que estudam de manhã podem dormir à tarde?

É recomendado para crianças muito pequenas, que gastam muita energia na creche, na pré-escola, então, uma soneca à tarde pode repor as energias.

5) Como fazer para não sentir dores não ombro e nas costas por causa da mochila? (pergunta enviada via twitter por Davi Rodrigues)

Se está com dor nas costas seria interessante procurar um ortopedista. Em geral, o que os educadores recomendam é que a escola não peça muito material por dia para a criança, para que a mochila seja mais leve. As mochilas de rodinhas não devem ser levadas de um lado só, porque isso acaba forçando demais para um lado. E como as crianças estão desenvolvendo seu corpo, não é bom desenvolver dessa maneira desigual. Então, quem anda com mochilas de rodinha seria interessante colocar as duas mãos para trás.

6) Quais são os estímulos para que as crianças voltem às aulas bem? (pergunta enviada via twitter por Neca)

Essa responsabilidade é dos pais e também da escola. A escola precisa inventar atividades divertidas, não precisa entrar logo com o conteúdo, compartilhar o que aconteceu nas férias, fotos. Com isso você traz lembranças positivas para o espaço escolar. A escola não é um lugar que você precisa ficar fechado só no conhecimento. É um espaço de vida, de curtição, de relacionamento, de desenvolvimento cultural.

veja também