Está desempregado? 10 dicas para voltar ao mercado de trabalho

Está desempregado? 10 dicas para voltar ao mercado de trabalho

Atualizado: Quarta-feira, 27 Julho de 2011 as 10:28

Ficar desempregado pode ser um choque para muitas pessoas, principalmente para os profissionais que trabalharam durante muitos anos em uma mesma empresa e não possuem um currículo atualizado e noções de como se comportar em um processo seletivo.

As razões para estar desempregado podem ser as mais diversas: corte de despesas, substituição da mão de obra por máquinas, empregados insatisfeitos com as condições de trabalho, empresas insatisfeitas com seus funcionários, entre outras. Não existe uma fórmula mágica para conseguir o emprego de volta, porém há algumas coisas que você pode fazer para facilitar o processo.

Confira as 10 dicas para reestruturar seu currículo e voltar ao mercado de trabalho:

Reconheça que suas ações não estão funcionando. Veja se não está na hora de mudar a maneira de fazer as coisas ou procurar outros caminhos para desenvolver suas tarefas.

Seja voluntário. A maneira mais fácil de ganhar experiência é trabalhando em uma empresa do ramo, mesmo que seja de maneira voluntária. Se você é advogado, ofereça ajudar algumas famílias de baixa renda com seus processos. Se você é um jornalista, ofereça ajudar um professor com um projeto para criação de um jornal ou até mesmo um blog. Estas pequenas ações podem contar para o seu currículo.

Coloque seu currículo em todas as páginas de pesquisa de emprego e mantenha seus dados atualizados. Há empresas que costumam pegar somente os currículos postados recentemente nas páginas, portanto procure atualizar suas informações de maneira constante, sempre colocando novos cursos e possíveis experiências de trabalho, inclusive as voluntárias.

Veja se seu emprego será requisitado no futuro. Há certas tarefas que já estão extintas no mercado de trabalho ou estão exigindo um número cada vez menor de profissionais para realizá-las. Se a sua área de trabalho já está afundando, considere aprender coisas novas para não ficar em desvantagem.

Procure saber quais são as vagas que mais demandam candidatos dentro da sua área. Investigue quais são os requerimentos e veja se vale a pena entrar para um novo ramo. Na hora de procurar um emprego, não se limite apenas à sua cidade. Muitas empresas estão com déficit de profissionais em outros estados.

Faça entrevistas com profissionais que já estão no ramo. A idéia é que você seja o entrevistador e procure saber quais são as exigências atuais de sua área. Peça a um colega da área ou a um profissional da área de Recursos Humanos que te explique como funciona o processo de seleção no seu ramo e pergunte quais são os conhecimentos mais buscados pelas empresas atualmente.

Aprenda algo novo. Por mais que você tenha terminado a faculdade, sempre há coisas novas para aprender. Existem diversos cursos gratuitos na internet e em organizações espalhadas por todo o país, como o Senac. Apesar de alguns cursos não oferecerem diploma, o que realmente importa é o conhecimento adquirido.

Não seja tão criterioso. Se você está à procura de emprego, provavelmente vai encontrar diversas ofertas no mercado com salários inferiores ao anterior. Se a empresa tenha potencial para crescer, o melhor a fazer é aceitar a oferta e esperar por uma promoção.

Cuide de sua imagem nas redes sociais. Fique atento para não ser marcado em fotos íntimas com amigos e familiares. Sempre mantenha seu LinkedIn atualizado e não coloque informações que você considere inapropriadas para seu futuro empregador.

Procure emprego durante oito horas por dia. Mesmo que você não esteja em uma empresa, dedique grande parte do seu tempo para enviar currículos para as empresas e tentar agendar entrevistas com recrutadores. Não se esqueça de usar as horas vagas para aprender coisas novas.

veja também