Está na hora de terminar o relacionamento?

É hora de terminar?

Atualizado: Segunda-feira, 21 Maio de 2012 as 1:16

Em um domingo, você está em casa vendo televisão com seu namorado. De repente, olha para o lado e pensa: "Esse é mesmo o homem da minha vida?" Nas primeiras vezes em que se pergunta, sua resposta é sim.

Afinal, ele é legal, inteligente, divertido. Onde iria encontrar alguém igual? Com o tempo, a dúvida fica mais frequente e a resposta mais complexa. E muitos casais continuam juntos por comodismo, amizade ou medo de não encontrar alguém melhor.

Claro que todo relacionamento passa por fases, de momentos melhores a dias mais mornos, em que diversão para você é sair com as amigas. Depois de muito tempo juntos (e esse "muito" varia para cada casal), a paixão do início dá lugar a um sentimento mais estável, tranquilo. Mas como saber se essa falta de emoção também não esconde falta de amor?

Sem conto de fadas

A psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar explica que, normalmente, a primeira fase de um relacionamento é a paixão - quando seu corpo se arrepia só de ver o lindo. Ele parece tudo de bom: meigo, carinhoso, inteligente... Com o tempo e a convivência, você passa a ter olhos mais realistas em vez dos cinco graus de miopia típicos de todo começo de namoro. Muitas vezes o que você vê pela frente não era exatamente o que você tinha imaginado.

Nessa fase surgem mais brigas, decepções e tristezas - que também fazem parte de qualquer relacionamento. Sim, pode esquecer o comercial de margarina: não existe namoro ou casamento feliz sempre. Mas há uma diferença entre os altos e baixos naturais e os sinais sérios de que a relação anda estremecida. "À medida que o tempo vai passando, o interesse pelo parceiro diminui. Você sente menos motivação para conversar e menos atração romântica", diz o psicólogo Ailton Amélio, autor do livro Relacionamento Amoroso (Publifolha).

Não sei se vou ou se fico

O caminho mais curto para cair logo na real é ouvir as amigas e a família. Uma visão sincera e vinda de fora pode ajudá-la a abrir os olhos. Mas no fim das contas o termômetro é mesmo interno. "Às vezes, chega um ponto em que a pessoa percebe que não se sente mais feliz na presença do namorado. Fica triste e aborrecida constantemente", diz Carmen. Nessas horas, é fácil se lembrar dos momentos bons que passaram juntos e pensar que a relação tem futuro.

De saída

Relacionamento não é liquidificador, que vem com botão liga/desliga, então, mesmo que chegue à conclusão de que acabou, a tendência é que seja difícil decidir se separar. Mas, quando o amor acaba, não tem jeito. E também não é o fim do mundo. Não se obrigue a esquecer o cara em uma semana.

Qualquer término é difícil, mas pode ser encarado como uma oportunidade: a de que algo melhor está por vir.

Ações em baixa!

Sinais de que seu namoro está pedindo concordata

1. Depois de um dia cansativo, tudo o que você quer é ir para casa e ver a novela... E fica de mau humor quando lembra que vai dividir o sofá com o gato.

2. De repente, você começa a reparar mais em outros homens, frequentadores da academia etc. E esse instrutor sempre foi bonito desse jeito?

3. Você foi promovida! Na hora, liga para contar às pessoas mais importantes: seu pai, sua mãe, sua melhor amiga. Humm, para quem mais tinha que ligar, mesmo?

4. As férias dos sonhos: suas amigas e você em Cancún curtindo a praia, a comida, conhecendo pessoas legais... Opa! Você já tem uma pessoa legal e nem lembrava!

veja também