Estudante de direito terá que fazer estágio obrigatório em órgão público

Estudante de direito terá que fazer estágio obrigatório em órgão público

Atualizado: Sexta-feira, 15 Março de 2013 as 1:14

 

direitoOs estudantes de direito dos novos cursos de graduação que abrirem no país deverão fazer estágio em órgãos públicos antes de concluírem o curso. Atualmente, a experiência prática não é obrigatória no currículo da graduação. A mudança foi anunciada na quarta-feira (13) pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante.
 
A medida faz parte de uma série de mudanças que o MEC (Ministério da Educação) deseja formular com o objetivo de limitar a abertura de novos cursos na área.
 
"Esse estágio no campo de prática vai melhorar muito o processo de formação dos estudantes, e eles vão chegar mais preparados ao final do curso. É esse o caminho que estamos construindo, é uma das mudanças", afirmou o ministro.
 
MEC e OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) discutem mudanças no processo de abertura de novos cursos de direito e no currículo dos graduandos. No mês passado, Mercadante e o secretário de Regulação e Supervisão da pasta, Jorge Messias, discutiram o assunto com o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado.
 
"Nós precisamos ter mais critérios para expansão dos cursos de direito e uma das exigências que nós vamos fazer, entre outras, é o estágio obrigatório. (...) O Brasil tem quase 850 mil advogados e esse é o pior caminho: alguém estudar, pagar faculdade e depois não ter direito de exercer a profissão plenamente", disse o ministro em referência ao alto número de reprovados no exame da Ordem.
 
Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o MEC pretende ainda mudar as regras de abertura de faculdade de direito para direcionar novos cursos a localidades onde ainda há capacidade de absorção de profissionais da área. Para isso, serão considerados fatores como quantidade de fóruns, escritórios de advocacia e promotorias numa determinada cidade do país.
 

veja também