Estudante tem medo da redação da prova da Unicamp

Estudante tem medo da redação da prova da Unicamp

Atualizado: Sexta-feira, 11 Novembro de 2011 as 8:15

Mais de 61 mil estudantes estão inscritos para o vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que ocorre neste domingo (13). Nesta primeira fase o que mais amedontra os candidatos é a prova de redação, que inclui a produção obrigatória de três textos de gêneros diferentes que não são divulgados antes do exame.

Além dos textos, os estudantes têm de responder 48 questões de múltipla escolha.

No ano passado, entre os três textos obrigatórios da Unicamp estavam um comentário de uma pesquisa, um discurso como se o candidato fosse um líder estudantil e um artigo opinativo.

"Nesta primeira fase a redação é o que mais temo, ao lado de matemática", diz Taís Aparecida de Andrade, de 19 anos, moradora de Jaguariúna, no interior de São Paulo. Taís quer uma vaga no curso de medicina e vai fazer a prova da Unicamp pelo segundo ano consecutivo.

A estudante conta que se preparou ao longo do ano, com a produção de textos diversos que eram corrigidos por professores e simulados. "Acho que evoluí", diz. Taís acredita que pelo menos um dos textos a ser cobrado pela Unicamp deva ser uma narração ou conto.

Outro desafio, segundo a candidata, é o tempo. Os estudantes terão cinco horas para fazer a primeira fase da Unicamp, incluindo os três textos e as 48 questões. Para não se perder, Taís costumava escrever em casa ao lado do relógio. "Fazia redações e cronometrava o tempo. Não adianta fazer bons textos e deixar as questões de lado, e vice-versa."

Dicas dos professores

A professora do Sistema Anglo, Maria José Grisaro, diz que até o dia da prova os candidatos podem treinar lendo jornal. A especialista lembra que no primeiro caderno dos grandes jornais contém textos de diversos gêneros como reportagem, entrevista, crônica, artigos de opinião, carta ao leitor e editorial, e durante a leitura é importante identificar a diferença de estrutura.

"Gosto da proposta da Unicamp porque as escolas, de maneira geral, preparam os alunos para dissertação acadêmica e o estudante não tem contato com outros gêneros. Desse modo, a Unicamp dá um aviso de que é necessário ler ter textos diversificados", diz Maria José.

A aposta da professora é de que pelo menos um dos três textos seja uma crônica. Neste gênero, segundo ela, é necessário contar uma história a partir de um momento do cotidiano. O texto pode tanto ser intimista quanto ter pitadas de humor, o importante é ser criativo, de acordo com Maria José.

Professora de redação do Cursinho Oficina do Estudante, Liliane Negrão, recomenda ao candidato começar a prova pela parte que considera mais fácil, lembrando que o tempo deve ser dividido entre as redações e as questões. "O aluno tem de estar preparado para qualquer tipo de texto e vai ter de colocar em prática tudo o que aprendeu porque é uma incógnita, não sabemos o que será pedido. Mas zerar na redação significa chance nula de passar para a segunda fase", afirma.

Maria José, do Anglo, recomenda que os candidatos comecem o vestibular pela redação, pois ela equivale à metade da prova e garante o acesso à segunda fase do exame.

Liliane Negrão diz que não existe fórmula mágica que faça o candidato ficar bem preparado às vésperas da prova. No entanto, algumas recomendações podem ajudar, independente do gênero do texto a ser cobrado. "É importante ler o tema com atenção, entender a proposta e respeitar o número de linhas", diz a professora.

Recomendações

Para a primeira fase do vestibular da Unicamp 2012, a orientação é para que os candidatos cheguem ao local de prova às 12 horas, já que o acesso aos locais de prova só será permitido até as 13 horas impreterivelmente.

Os candidatos deverão levar o original do documento indicado na inscrição, uma foto 3x4 tirada em 2011 (com nome e número de inscrição anotados no verso), caneta esferográfica de cor preta em material transparente, lápis preto, borracha, uma pequena régua transparente e compasso.

É vedada a utilização de aparelhos celulares ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos, relógios digitais, corretivo líquido, lapiseira, bandana/lenço, boné, chapéu, ou outros materiais estranhos à prova. O candidato poderá usar relógio analógico para controlar o tempo. Atenção: é proibido que os candidatos entrem nas salas de prova portando celulares. O candidato que for pego com celular (ainda que desligado), durante a realização das provas, será eliminado do exame.

Neste ano, o vestibular teve um número recorde de inscritos: 61.500 candidatos. Eles vão disputar 3.444 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Os candidatos devem consultar seu local de provas na página da Comvest na internet.

O tempo máximo de prova na primeira fase é de cinco horas e o mínimo de três horas e trinta minutos. A Comvest divulgará a lista dos candidatos aprovados na primeira fase no dia 20 de dezembro.

veja também