Estudantes buscam estágio em áreas tradicionais

Estudantes buscam estágio em áreas tradicionais

Atualizado: Sexta-feira, 7 Maio de 2010 as 11:58

SÃO PAULO - Uma base relevante dos jovens que ingressam em um curso superior está ávida por novas experiências e pela rápida inserção no mercado de trabalho. Por isso, acaba escolhendo determinados tipos de carreira.

É o caso de Administração, Direito, Engenharia e Pedagogia, carreiras mais tradicionais. Juntas, as quatro áreas respondem por 60% das mais buscadas por alunos do Ensino Superior cadastrados no Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola).

Na avaliação do superintendente de Operações do Ciee, Eduardo de Oliveira, esses cursos se destacam em função das opções de colocação profissional que apresentam. "Essas áreas oferecem muitas oportunidades por apresentarem diversas funções a serem executadas. Não dá para afirmar que um estudante de Administração, por exemplo, irá exercer apenas uma função específica".

Diante desse grande volume de oportunidades de atuação que as áreas apresentam, explica Oliveira, a vontade dos alunos em adquirir prática e realizar tarefas distintas dentro da empresa se sobrepõem ao objetivo de serem efetivados.

O que vem por aí?

Os cursos de Engenharia e Arquitetura estão chamando a atenção do Ciee. As duas áreas poderão, em um prazo de apenas um ano, figurar como as mais procuradas pelos estudantes que desejam estagiar.

De acordo com Oliveira, esses são os cursos que mais crescem em procura por vagas pelos estudantes, com alta de 12% a 15% no primeiro trimestre de 2010, frente ao mesmo período do ano passado.

A tendência levantada pelo Ciee deve-se ao crescimento das áreas ligadas a questões como o petróleo, energia e à questão ambiental. Todos esses segmentos são ramificações da Engenharia e Arquitetura, afirma Oliveira.

Copa e Jogos Olímpicos

Associada ao principal torneio de futebol do mundo, que será realizado no Brasil em 2014, e aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, o superintendente dá margem a mais um crescimento entre as buscas pelos estudantes no País: a construção civil.

"Será necessária a construção de grandes e diversificados estádios, além de inúmeros polos esportivos no País. Toda essa infraestrutura precisa ser gerada e controlada por alguém", enfatiza Oliveira. "Contamos com a possibilidade de crescimento de 10% ao ano nas buscas".

O outro lado da moeda

Conforme informações do superintendente de Operações do Ciee, as empresas procuram estudantes das áreas de Administração, Engenharia, Direito e Tecnologia da Informação.

"Estes segmentos são os que mais crescem no momento, e semelhante às escolhas do alunos, as próprias empresas querem estagiários que exerçam funções diversificadas", explica.

Mas, segundo Oliveira, as empresas, independentemente do setor, buscam profissionais que apresentem conhecimentos de informática, fluência em uma segunda língua, aptidão em comunicação oral e escrita, além de proatividade.

veja também