Estudantes buscam informações sobre intercâmbio em feira em SP

Estudantes buscam informações sobre intercâmbio em feira em SP

Atualizado: Segunda-feira, 21 Fevereiro de 2011 as 1:20

Um mês longe dos pais, fora do Brasil, mas para estudar. A viagem ao Canadá serviu para a estudante Nicole Ortiz Castello aperfeiçoar o inglês e aprender a cuidar das finanças.

"A gente pagar a gente sente com a responsabilidade. Vc olha o preço e fala: é muito caro! Eu vou pagar? Eu não vou pagar isso. tem que ser uma coisa mais barata, vou procurar uma coisa mais barata", disse Nicole.

O dinheiro que ela tinha pra gastar lá estava depositado numa conta aqui no Brasil sob a fiscalização dos pais. "Pela internet vc controla onde ela tá gastando... se ela foi na loja e gastou tudo em roupa...", disse a arquiteta Pamela Ortiz, mãe de Nicole.

Segundo a mãe, a filha se saiu bem. "Não, ela se saiu bem. Até sobrou uma graninha pra ela voltar...", afirmou.

Antes de viajar, também é preciso calcular todos os gastos: curso, hospedagem, alimentação, transporte, visto e seguro saúde. Uma viagem durante um mês, por exemplo, sai em média por R$ 12 mil, dependendo do país de destino.

Emanuelle está com tudo na mão para fazer um curso de marketing na Austrália. Juntou dinheiro durante um ano para passar seis meses fora. "Eu estipulei um valor que eu deveria guardar todo mes minimo. Aí conforme o mes eu guardava esse minimo ou um pouco mais. E aí uma parte do que guardei eu investi na bolsa de valores", disse Emanuelle Teixeira, administradora de empresas.

Os países mais procurados pelos estudantes são Canadá, Estados Unidos, Espanha e Austrália. "O que tá acontecendo no brasil é o advento do terceiro idioma. Ou seja, o brasileiro quer aprender a falar francês, italiano, alemao e até mesmo mandarim", afirmou Santuza Bicalho, diretora de empresa de intercâmbio.

É comum e fácil encontrar brasileiros nestas aventuras por terras estrangeiras. Saber que tem alguém por perto que conhece os nossos hábitos e fala a nossa língua dá mais segurança, mas para mergulhar na experiência internacional é preciso esquecer os compatriotas e fazer novos amigos.

veja também