Estudo virtual para o Enem conquista jovens

Estudo virtual para o Enem conquista jovens

Atualizado: Quinta-feira, 30 Setembro de 2010 as 1:10

Cerca de 12 mil jovens encontraram uma nova maneira de estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles fazem parte da rede social “Eu no Enem”, criada há dois meses por um portal de educação na internet. A ferramenta ajuda na preparação para o teste, uma das principais formas de acesso às universidades.

O site www.eunoenem.com.br tem um mecanismo de funcionamento semelhante ao do Orkut e ao do Facebook. Depois de se cadastrarem gratuitamente, os alunos podem trocar mensagens sobre seus hábitos de estudo, participar de fóruns e discutir temas da atualidade que são cobrados na avaliação. Na página, é possível ainda ter acesso a simulados de provas, enviar redação por email e tê-la corrigida por um professor. A partir da próxima semana, haverá aulas online.

Menos estresse

De acordo com a diretora do site Escola 24 horas, Luzia Regina Alves, a rede tem o objetivo de tornar o estudo menos estressante: "O Enem é um processo estressante para o jovem, em que um colega de classe acaba concorrendo à mesma vaga. Quando colocamos pessoas de todas as partes do Brasil interagindo sobre o assunto, torna-se mais leve."

Estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio Mopi, Davi Basílio, de 17 anos, faz parte da rede: "Na corrida para o vestibular, você acha que está sozinho. Vi que há pessoas com problemas parecidos"

Cerca de 12 mil jovens encontraram uma nova maneira de estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles fazem parte da rede social “Eu no Enem”, criada há dois meses por um portal de educação na internet. A ferramenta ajuda na preparação para o teste, uma das principais formas de acesso às universidades.

O site www.eunoenem.com.br tem um mecanismo de funcionamento semelhante ao do Orkut e ao do Facebook. Depois de se cadastrarem gratuitamente, os alunos podem trocar mensagens sobre seus hábitos de estudo, participar de fóruns e discutir temas da atualidade que são cobrados na avaliação. Na página, é possível ainda ter acesso a simulados de provas, enviar redação por email e tê-la corrigida por um professor. A partir da próxima semana, haverá aulas online.

Menos estresse

De acordo com a diretora do site Escola 24 horas, Luzia Regina Alves, a rede tem o objetivo de tornar o estudo menos estressante: "O Enem é um processo estressante para o jovem, em que um colega de classe acaba concorrendo à mesma vaga. Quando colocamos pessoas de todas as partes do Brasil interagindo sobre o assunto, torna-se mais leve."

Estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio Mopi, Davi Basílio, de 17 anos, faz parte da rede: "Na corrida para o vestibular, você acha que está sozinho. Vi que há pessoas com problemas parecidos"

Cerca de 12 mil jovens encontraram uma nova maneira de estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles fazem parte da rede social “Eu no Enem”, criada há dois meses por um portal de educação na internet. A ferramenta ajuda na preparação para o teste, uma das principais formas de acesso às universidades.

O site www.eunoenem.com.br tem um mecanismo de funcionamento semelhante ao do Orkut e ao do Facebook. Depois de se cadastrarem gratuitamente, os alunos podem trocar mensagens sobre seus hábitos de estudo, participar de fóruns e discutir temas da atualidade que são cobrados na avaliação. Na página, é possível ainda ter acesso a simulados de provas, enviar redação por email e tê-la corrigida por um professor. A partir da próxima semana, haverá aulas online.

Menos estresse

De acordo com a diretora do site Escola 24 horas, Luzia Regina Alves, a rede tem o objetivo de tornar o estudo menos estressante: "O Enem é um processo estressante para o jovem, em que um colega de classe acaba concorrendo à mesma vaga. Quando colocamos pessoas de todas as partes do Brasil interagindo sobre o assunto, torna-se mais leve."

Estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio Mopi, Davi Basílio, de 17 anos, faz parte da rede: "Na corrida para o vestibular, você acha que está sozinho. Vi que há pessoas com problemas parecidos"

Cerca de 12 mil jovens encontraram uma nova maneira de estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles fazem parte da rede social “Eu no Enem”, criada há dois meses por um portal de educação na internet. A ferramenta ajuda na preparação para o teste, uma das principais formas de acesso às universidades.

O site www.eunoenem.com.br tem um mecanismo de funcionamento semelhante ao do Orkut e ao do Facebook. Depois de se cadastrarem gratuitamente, os alunos podem trocar mensagens sobre seus hábitos de estudo, participar de fóruns e discutir temas da atualidade que são cobrados na avaliação. Na página, é possível ainda ter acesso a simulados de provas, enviar redação por email e tê-la corrigida por um professor. A partir da próxima semana, haverá aulas online.

Menos estresse

De acordo com a diretora do site Escola 24 horas, Luzia Regina Alves, a rede tem o objetivo de tornar o estudo menos estressante: "O Enem é um processo estressante para o jovem, em que um colega de classe acaba concorrendo à mesma vaga. Quando colocamos pessoas de todas as partes do Brasil interagindo sobre o assunto, torna-se mais leve."

Estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio Mopi, Davi Basílio, de 17 anos, faz parte da rede: "Na corrida para o vestibular, você acha que está sozinho. Vi que há pessoas com problemas parecidos"

veja também