Facebook: usuários frequentes não se preocupam com privacidade

Facebook: usuários frequentes não se preocupam com privacidade

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 12:20

Apesar da reputação do Facebook por levantar questões de privacidade, uma vez que adiciona novas maneiras de compartilhar informações online, a maioria dos usuários não está muito preocupada com isso, de acordo com uma nova pesquisa divulgada pela consultoria Gallup nos EUA.

A pesquisa com mais de 2.000 adultos descobriu que 26% dos entrevistados que usam o Facebook diariamente são "muito preocupados" com privacidade, em comparação a 35% dos semanais e 39% das pessoas menos frequêntes.

Em outras palavras, quanto mais você usa o Facebook, menor a probabilidade de você se preocupar com a privacidade na rede social.

O Facebook anunciou recentemente algumas grandes mudanças que permitem aos usuários a revelar mais sobre si mesmos: as "Timelines", que são uma nova forma de perfil que exibe a vida inteira dos usuários por meio de fotos, atualizações de status e aplicativos, e "Open Graph", que é um caminho para aplicativos do Facebook publicarem automaticamente a sua atividade, incluindo as músicas que os usuários estão escutando, os lugares onde vão e os artigos que estão lendo.

De acordo com a pesquisa do jornal USA Today/Gallup, 87% dos entrevistados que usam o Facebook diariamente perceberam os novos recursos, em comparação com 34% dos que utilizam o site menos de uma vez por semana.

As mudanças, até agora, são impopulares entre os usuários, com 56% dizendo que não gostaram das novidades, e 36% que aprovam o novo formato do site. Isso não é surpreendente, pois os usuários do Facebook têm uma história de odiar qualquer alteração feita na rede. Com o tempo, eles se adaptam.

Mas as conclusões do estudo sobre privacidade na rede social mostram que a visão de Mark Zuckerberg está funcionando. Como o Facebook expandiu as maneiras de compartilhar informações, os usuários passaram a estar confortáveis vivendo com a exposição. Zuckerberg disse que a quantidade de pessoas compartilhando informações online está aumentando a uma taxa crescente. A maioria dos usuários parece não criticar isso.

(Jared Newman)

Via: IDGnow

veja também