Faculdade dos EUA faz exames para detectar uso de drogas entre alunos

Faculdade dos EUA faz exames para detectar uso de drogas entre alunos

Atualizado: Sexta-feira, 9 Setembro de 2011 as 2:18

Uma faculdade dos Estados Unidos começou a fazer testes com todos os seus alunos para detectar possíveis usuários de drogas. A Linn State Technical College, uma instituição de ensino técnico profissionalizante, fundada há dois anos no estado de Missouri, iniciou o que pode ser a política de maior alcance de testes de drogas em uma faculdade ou universidade pública no país.

A faculdade tem 1.200 alunos e fica em Jefferson City, a cerca de 100 km a sudoeste de St. Louis. Os diretores dizem que os testes antidrogas são necessários para garantir a segurança do aluno em um campus onde o curso inclui manutenção de aeronaves, reparação de motores pesados, tecnologia nuclear e outras tarefas perigosas.

Todos os estudantes do primeiro ano são submetidos ao teste. Também alunos que estão se transferindo para a faculdade ou estão em busca do certificado acadêmico no campus da Linn State devem fazer o exame.

Os estudantes são submetidos a testes para 11 tipos de droga, incluindo maconha, cocaína, metanfetamina e oxicodona. Quem tem o teste como positivo pode seguir estudando, mas terá de fazer novo teste em 45 dias para mostrar que está “limpo”. Também deverá se inscrever em cursos de prevenção do uso de drogas.

O aluno que inicialmente testa positivo, mas no segundo teste tem resultado negativo, segue nos estudos o resto do semestre e pode ser submetido a testes “surpresa” ao longo do período. Os testes custam US$ 50 e são pagos pelos alunos.

Os testes obrigatórios encontram resistências de integrantes de organizações de direito civil que consideram uma violação constitucional da proteção da Quarta Emenda contra buscas e apreensões ilegais, uma invasão de privacidade e um alvo provável de ação judicial.

"Eu nunca ouvi falar de qualquer outra instituição pública de educação de adultos que se atreve a fazer testes antidroga com todos os seus alunos", disse o advogado Dan Viets, membro da Associação de Liberdade Civil do Missouri. "Eu não acho que os tribunais vão permitir isso."

Kent Brown, advogado da escola, disse que a faculdade está agindo dentro da lei. Ele observou que os testes são comuns com trabalhadores que atuam com maquinaria pesada.

veja também