Felicidade

Felicidade

Atualizado: Quarta-feira, 22 Setembro de 2010 as 10:01

Você é feliz? O que faz você feliz? Saúde? Sucesso? Dinheiro? Poder? Pessoas ao seu redor? E sem essas coisas?

Bem, lembro-me de uma época em minha vida em que a felicidade era algo que eu buscava constantemente para usufruir por alguns instantes. Eu me sentia feliz em poder viajar, ao ganhar uma competição, receber aquela prancha nova e a ser bem reconhecido.

Porém, me recordo que até pouco tempo atrás eu experimentava um gosto amargo ao perder na bateria, ao sentir falta de algo ou alguém e diante das frustrações dessa vida.  O meu mundo desabava completamente, era como se meu valor estivesse nisso tudo que falei, como se estas coisas fossem as fontes primárias e essenciais da mais pura e verdadeira felicidade. Temos uma tendência de colocar nossa esperança em todas essas coisas terrenas e crer que de fato são elas quem nos fazem experimentar a tal “Felicidade”.

Mas felicidade não é meramente a alegria de poder usufruir dessas coisas boas, ela é um estado de espírito constante que permanece mesmo nos dias tristes. É como as colunas de uma construção, de uma casa ou edifício. A casa pode estar bagunçada, mas segura nas tempestades, com suas colunas inabaláveis.

Uma pessoa prova que é verdadeiramente feliz quando consegue ter esperança em dias melhores passando por dias de lutas como são nossos dias hoje.

Como é possível? Como sorrir e estar alegre no meio da guerra? Na derrota e escassez? A resposta é única: Fé! Reconhecer que realmente estamos em um campo de batalhas, mas que temos um Senhor que nos equipa para tal missão, para o cumprimento do trabalho que envolve nossas vidas e a vida das pessoas ao nosso redor. Encontrarmos o real propósito de estarmos vivos.

Em primeiro lugar observe que a fonte da verdadeira paz não são as coisas terrenas e sim uma pessoa, o próprio Senhor Jesus: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” João 16.33 É Jesus quem nos convida para esse relacionamento: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” Mateus: 11.28

A conseqüência de um relacionamento real com Jesus é a verdadeira felicidade e a esperança diante das lutas que se tornam instrumentos nas mãos do artista que nos lapida como pedras preciosas em suas mãos. Um exemplo dessa esperança está em 2 Coríntios 4.8-9 “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos;”

Se vivermos essa vida distantes da única fonte de felicidade teremos momentos esporádicos de alegria em meio as lutas e todas as coisas serão vazias quando tentamos fazer delas “o fim em si mesmas”, mas quando descobrimos o relacionamento com Jesus Cristo todas estas coisas se tornarão ferramentas para uma obra muito maior.

Isso sim é Felicidade! Estar bem em qualquer situação e conscientes do real propósito de nossa existência. Um futuro bem melhor nos aguarda, a herança eterna conquistada pelo autor e fonte única da vida feliz, Cristo Jesus.

Uma semana feliz a todos!

Marquito Santos   é formado em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte, membro da Missão Surfistas de Cristo no Brasil, da Missão Internacional de Surfistas de Cristo, pastor e professor dos jovens da Igreja Presbiteriana de Fortaleza, além de escrever para o site EmFocoSurf.com.br

veja também