Freelancer: como escrever a carta de demissão e manter boa imagem

Freelancer: como escrever a carta de demissão e manter boa imagem

Atualizado: Quarta-feira, 30 Março de 2011 as 10:54

Nesta segunda etapa do Especial Freelancer do Universia a dica é para os profissionais que já decidiram pedir demissão para trabalhar por conta própria. Se você é uma dessas pessoas que está certo de que quer ser freela e se livrar das amaras da carteira assinada saiba que é preciso dar o primeiro, talvez o maior deles: escrever sua carta de demissão.

Se a opção foi tomada porque simplesmente funciona melhor trabalhando em casa com seu próprio horário, escreva uma carta agradecendo a oportunidade que a empresa lhe deu e explique seus motivos para o desligamento.

Entretanto, se está saindo da companhia porque não gosta de seu trabalho, colegas ou chefe tenha cuidado com o que escreverá. Lembre-se que para ser bem sucedido como freelancer precisa fazer um nome, além de ter prestígio. Portanto, evite estragar possíveis contatos que possam ajudá-lo no seu networking.

Escreva uma carta de demissão breve e concisa. Os reais descontentamentos, segundo advogados trabalhistas, devem ser compartilhados apenas com os amigos mais próximos. Mas se sentir a necessidade de dizer o que pensa, até mesmo para ajudar seu sucessor, procure escrever no documento algumas sugestões para melhorar o ambiente de trabalho e coisas que te incomodavam enquanto executava sua função diariamente.

O ideal, independente da opção da carta escolhida, é que escreva com a cabeça fria para não criar mal estar com os antigos chefes e gestores. Saia da empresa mantendo as portas abertas para um eventual retorno.

veja também