Graças ao Okut, Brasil é o país que mais pediu remoção de conteúdos

Graças ao Okut, Brasil é o país que mais pediu remoção de conteúdos

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2011 as 5:21

Autoridades brasileiras pediram que 380 itens do Orkut fossem removidos entre janeiro e junho de 2011, conforme relatório divulgado pelo Google na terça-feira (25). De acordo com a empresa, o Brasil foi o país que mais solicitou remoção de conteúdos no período devido à popularidade da rede social.

No total, 689 itens foram pedidos ao Google para serem removidos de sites da empresa no primeiro semestre. Atrás do Brasil, autoridades alemãs e americanas foram as que mais solicitaram ao Google para retirar publicações consideradas vulneráveis.

No período, o Brasil apresentou 224 solicitações ao Google de diferentes sites – dos quais a companhia atendeu 67% –, principalmente por questões relativas à difamação, direitos autorais de propriedade intelectual e à privacidade e segurança.

Por meio da ferramenta “Solicitações governamentais”, a companhia publicou informação sobre os pedidos de tribunais e governos para remover conteúdos (cada pedido pode referir-se a vários elementos) ou para acessar dados de usuários.

Depois do Brasil aparece a Alemanha, com 125 pedidos dos quais 86% foram atendidos, Estados Unidos, com 92 pedidos e um percentual de retirada de 63%, e Coreia do Sul, com 88 solicitações e uma taxa de remoção idêntica a americana.

O Google também publicou as estatísticas sobre os pedidos dos governos para acessar os dados de usuários no primeiro semestre. Estados Unidos lideram a lista, com 5.950 solicitações e uma taxa de resposta de 93%.

Em segundo lugar figura a Índia, com 1.739 solicitações das quais 70% obtiveram resposta, e no terceiro posto aparece a França, com 1,3 mil pedidos de dados, com atendimento a 48%. Na América Latina, o Brasil é também o país mais ativo no pedido de dados sobre usuários: apresentou 703 solicitações no primeiro semestre das quais 87% obtiveram resposta.

veja também