Grupo de Pittsburgh projeta motor que transforma temperatura do café em energia para recarregar o celular

Já pensou em carregar o celular usando uma xícara de café?

Atualizado: Terça-feira, 19 Fevereiro de 2013 as 10:57

 

caféO café é uma bebida conhecida como aquela que revigora energias principalmente quando estamos com sono. Doses terapêuticas de cafeína estimulam o coração aumentando a sua capacidade de trabalho, produzindo também dilatação dos vasos periféricos. Sua rápida ação estimulante faz dela um poderoso antídoto à depressão respiratória em conseqüência de intoxicação por drogas como morfina e barbitúricos.

Agora imagine se além de todas as funções positivas que uma xícara de café lhe trás ela ainda ajudasse a recarregar o seu celular? Seria a combinação perfeita de tudo o que você precisa de manhã não?!

Essa idéia foi criada por um grupo de Pittsburgh, nos Estados Unidos, que projetou uma espécie de motor chamado de gadget do tipo Stirling para transformar a mudança de temperatura do café em energia para recarregar o celular.

Esse tipo de motor usa uma quantidade de gás em um local selado que com as alterações de temperatura da bebida criam pressão, e a transformam em energia. O mecanismo na verdade não é novidade. Ele foi inventado por Robert Stirling no século XIX, mas só agora passou a ser utilizado como carregador de celular.

A idéia é tão boa que o Epiphany onE Puck é ativado tanto com bebidas quentes quanto frias e os projetistas asseguram que ele consegue recarregar iPhones, iPods e celulares Android.

O (ainda) protótipo é além de uma alternativa de energia limpa, uma ótima solução para aqueles dias que a pessoa esquece o carregador do celular em casa.

Como a idéia foi um sucesso só como protótipo, a empresa começou uma campanha para tentar arrecadar US$ 100 mil e desenvolver o projeto por meio do Kickstarter (site de arrecadação de dinheiro para determinadas causas) o que ajudaria no início da produção da novidade.

Gostou da idéia? Então aguarde porque muito em breve seu café será seu melhor companheiro!

 

 

com informações de: Folha uol

veja também