Hábitos de consumo de meninas na web são influenciados por amigas

Hábitos de consumo de meninas na web são influenciados por amigas

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 1:17

Uma pesquisa publicada pela Varsity, que é mais ou menos um Sindicato das Cheerleaders (é uma organização fundada para garantir a saúde, o bem-estar e o poder de influência das líderes de torcida americanas), revelou que um quarto das adolescentes entre 13 e 18 anos passa três horas ou mais na internet e 37% fica pelo menos uma hora online todos os dias. O estudo serviu para entender melhor as experiências que essas meninas têm na rede que influenciam as escolhas delas na hora de comprar roupas e sapatos.

O resultado tem tudo a ver com os hábitos dos usuários de internet de hoje. Nos tempos em que a rede social Facebook é o site mais acessado do mundo, com 570 bilhões de pageviews por mês (segundo o Google), é claro que quem influencia os hábitos de consumo das meninas via internet são as amigas delas. Afinal, a maioria das pessoas acessa a internet diariamente para trabalhar, estudar e, acima de tudo, se relacionar com outras pessoas.

De acordo com a Varsity, 81% das 1016 adolescentes afirmaram que os amigos influenciam as aquisições que fazem, e 45% declarou que os amigos são a principal influência. Logo em seguida estão as revistas de moda, com 68% das entrevistadas declarando que elas são importantes na hora de decidir e 32% afirmando que são a fonte mais importante. E ainda 19% das jovens disseram ser muito influenciadas por propagandas na web.

As marcas e agências de comunicação estão atentas a essa tendência. Por isso, boa parte das grandes empresas está inserida nas redes sociais e promove ações que influenciam os usuários. O Twitter, por exemplo, é uma boa maneira de as marcas se beneficiarem desse padrão de comportamento. "O primeiro grupo atingido por ações na rede social são as seguidoras da marca. E, depois, elas replicam o conteúdo", explica Cynthia Polzer, coordenadora da área de mídias sociais da Agência Ideal. Ou seja: quando sua amiga segue uma marca de esmaltes no Twitter e dá RT no que é postado, você é influenciada por isso, porque sua amiga está indicando aquele produto.

Embora as blogueiras não tenham sido muito lembradas pelas meninas que responderam à pesquisa (apenas 14% afirmou ser influenciada por elas), as agências também desenvolvem ações com meninas que têm blogs de moda e beleza. "A gente identifica os blogs que são sérios e as blogueiras que são críticas e, por isso, muito relevantes, e não compramos posts pagos, mas entendemos qual é o conteúdo do blog e sugerimos pautas que são relevantes para ele", diz Cynthia. "É mais ou menos a influência que as celebridades exerciam antes. Mas, hoje, as pessoas procuram gente igual a elas, com os mesmos problemas que elas".

veja também