Homens bananas, a gente vê por aqui

Homens bananas, a gente vê por aqui

Atualizado: Segunda-feira, 12 Setembro de 2011 as 3:46

Vem cá mulherada, o que está acontecendo com os homens? Ou talvez devêssemos perguntar: o que aconteceu com as mulheres? Houve um tempo em que os homens tinham mais iniciativa, eram mais decididos, independentes e as mulheres eram o oposto porque a sociedade assim queria. Mas as coisas foram mudando, as mulheres começaram a mostrar seu valor e cada vez estão mais atuantes em todos os sentidos.

Quando se trata de relacionamentos há uma sensação geral no ar por parte das mulheres de que os homens deram uma regredida. Ou será que eles nem eram tão bons assim antes? Gente, vamos falar sério, tem coisa mais deprimente que um homem passivo? E inseguro? E carente? E grudento? Os homens também viraram fruta. Sim, eles são os novos bananas da vez.

Pois é... alguns homens se acovardaram tanto perto de mulheres lindas, cheias de autoestima e bem sucedidas, que deixaram seu brilho apagar. É ou não é digno de pena?

Cada vez mais as mulheres querem se realizar plenamente. Elas querem ser reconhecidas pelo seu talento e competência e fazem cursos e treinamentos para ocupar postos mais altos na profissão. Ao mesmo tempo, elas têm uma alimentação balanceada, fazem exercícios regularmente, investem em produtos de beleza, lêem livros, jornais, revistas, cultivam as amizades, cuidam da espiritualidade. E os homens, o que eles fazem?

Nas escolas a distância entre homens e mulheres é bem perceptível. As adolescentes são seguras, sabem o que querem e tem uma autoestima boa porque investem no visual, aprendem desde cedo a se valorizar com maquiagem, corte de cabelo e pintura, roupas da moda... Já os guris só querem saber de videogame, futebol, música, carro... Intelectualmente eles ficam bem atrás delas porque são mais desligados e se esforçam menos. A verdade é que eles demoram muito a amadurecer. E, depois que casam e têm filhos muitos continuam infantis.

Mas a mulher atual não quer assumir o papel da mãe do homem. Ela quer ser valorizada, incentivada, quer ter um igual, se possível melhor do seu lado, não para competir mas para servir de estímulo para seu crescimento. É por isso que eu digo e afirmo que não existe mulher difícil. O que existe, às pencas, é homem covarde, sem atitude, ou que não quer o bastante. Homens do meu Brasil reajam!

Por Greice Tedesco

veja também