Inep convoca universidades públicas para criar questões para o Enem

Inep convoca universidades públicas para criar questões para o Enem

Atualizado: Quarta-feira, 30 Março de 2011 as 10:06

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) abriu uma chamada pública para que as instituições públicas de ensino superior passem a participar da elaboração do banco de itens do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O cadastro começa a ser feito nesta quarta-feira (30) e vai até 15 de abril, segundo o instituto. O edital de credenciamento foi publicado no “Diário Oficial da União” na segunda-feira (28).

Universidades federais, estaduais e municipais, além dos institutos federais de Educação Profissional poderão participar. Até agora as questões do Enem eram feitas por professores ou especialistas contratados diretamente para a tarefa.

Segundo o Inep, a ideia é aumentar o número de questões disponíveis para a aplicação de duas edições da prova ao ano. O Inep tem hoje cerca de dez mil questões no Banco Nacional de Itens (BNI) do Enem e a meta é chegar a 100 mil.

Cada edição do exame tem 180 questões, sendo 45 de cada área. A prova é composta por uma redação e provas de matemática e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias.

O pagamento a cada instituição, segundo tabela do Inep será de R$ 30 mil por 500 questões até R$ 1 milhão por cinco mil questões. Cada elaborador ganha R$ 120 por questão e cada revisor ganha R$ 60 por questão. Eles devem ser professores ou pesquisadores ativos da instituição.

Segundo o instituto, o pagamento à instituição será por créditos, que a instituição poderá acumular e usar quando achar conveniente. Os créditos poderão ser transformados em apoio financeiro a projetos apresentados pela instituição ao Inep.

De acordo com o Inep, as instituições receberão ainda R$ 50 mil para infraestrutura, apoio técnico e operacional, e R$ 50 mil para capacitação e coordenação da equipe de elaboração e revisão.

O aumento do banco de itens é necessário para informatizar o Enem, segundo o MEC. O ministério planeja começar a aplicar a prova em computadores em dois ou três anos. Com o exame informatizado, os candidatos fazem a prova em terminais capazes de gerar uma prova diferente para cada estudante.

Segurança

Segundo o Inep, as condições de segurança para o trabalho deverão incluir área de acesso restrito com chaves sob controle de pessoas identificadas, isolada do ambiente externo, com segurança presencial durante a fase de produção ou monitorada 24 horas com sistema de câmera; computadores com controle de acesso mediante login e senha individuais e fragmentadora de papel na área de produção de itens para que os refugos gerados sejam picotados e misturados no local.

De acordo com o cronograma do Inep, a capacitação dos coordenadores deverá ocorrer em maio, a capacitação de elaboradores, em junho, a divulgação das instituições selecionadas, em maio, a elaboração e revisão de itens na instituição e a revisão do Inep após a definição do plano de trabalho. O convênio terá vigência de 12 meses e poderá ser renovado por mais 12 meses.

veja também