Instagram: rede social vira exposição de fotografia

Instagram: rede social vira exposição de fotografia

Atualizado: Segunda-feira, 18 Abril de 2011 as 8:23

Tirar uma foto, publicá-la em uma página pessoal e instantes depois ver que alguém curtiu ou comentou a imagem não é novidade. Afinal, em redes sociais como o Facebook, é bem fácil fazer isso. Mas um aplicativo criado exclusivamente para iPhones deixou o sistema muito mais rápido e interativo.

O Instagram é uma rede social de fotografias em que é possível tratar e compartilhar imagens. A ideia é simples e, exceto pela exclusividade para usuários do celular da Apple, não traz nenhuma novidade. Mas as fotos publicadas no aplicativo deram origem à exposição Expogram, uma reunião de imagens tiradas por quem não necessariamente fez cursos de fotografia. Segundo o relatório "What Your Gadgets Reveal About You", da empresa de análise de eletrônicos Retrevo, grande parte dos donos de iPhones pertencem à geração Y, pessoas nascidas entre as décadas de 1980 e 1990. E, de fato, a maioria dos participantes são jovens interessados em tecnologia.

A ideia da exposição foi das amigas Luciana Obniski, Érika Garrido e Renata Chebel. "Queríamos trazer essa beleza e interação para o mundo real", comentou Luciana sobre a intenção do projeto. O trio usa e adora o Instagram. As meninas abriram as inscrições para a exposição para qualquer pessoa que quisessem mandar as fotos tiradas com o iPhone, e, no total, quase 5 mil usuários do Instagram se inscreveram. "Fizemos várias triagens, inclusive com os fotógrafos Daigo Oliva e Filipe Redondo, até chegarmos a 200 fotos", disse Luciana.

No aplicativo da Apple, o membro da rede pode aplicar zoom ou ainda acrescentar um dos filtros disponíveis para dar uma nova cara à foto. De acordo com Luciana, o Instagram é uma forma de tentar deixar o mundo mais poético diariamente e fotografar as coisas de um ângulo particular, que cada um enxerga diferente. E os internautas que compartilham momentos especiais apenas com os usuários do Instagram abrem estes detalhes para todas as pessoas que visitarem a mostra.

"Eu fui à exposição e vi pessoas alternativas, fotógrafos profissionais, gente de todo tipo que eu não encontraria se não fosse pelo Instagram e pela Expogram", disse a engenheira Ana Sanchez sobre a integração que o evento conseguiu tornar real. Apesar disso, a expositora criticou o fato de o Instagram operar somente nos iPhones. "Neste sentido é elitista, seria melhor se qualquer pessoa pudesse participar", disse ela.

Ana descobriu o aplicativo em janeiro deste ano e, desde então, tudo que acha que é um momento especial ela fotografa e chega a postar duas fotos por dia quando está inspirada. "Não tenho um padrão, é tudo espontâneo", explicou sobre o que ela prefere clicar. A engenheira gosta tirar fotografias, mas nunca pensou em trabalhar com a arte e vê o as suas fotos como um hobby. Segundo Ana, a participação na mostra foi meio por acaso: quando uma amiga marcou as imagens tiradas por ela na rede social. "Achei uma mega ideia", disse sobre a mostra.

O Instagram surgiu no final de 2010 e já tem quase 2 milhões de usuários em todo o mundo; o Brasil está entre os quatro países com mais membros, junto com os EUA, Japão e Inglaterra. As inscrições para a Expogram se encerraram no dia 31 de março. Após a seleção dos vencedores, a exposição foi inaugurada no dia 9 de abril. Na noite de abertura cerca de 300 pessoas visitaram a mostra.

Expogram

Onde: Tag and Juice - Gonçalo Afonso,  99 - Vila Madalena

Quando: 9 a 23 de abril. De terça a sábado, das 11h - 20h

Entrada gratuita.

Por: Thais Sabino

veja também