Jesus é hype

Jesus é hype

Atualizado: Quarta-feira, 16 Março de 2011 as 4:01

É triste. Mas é exatamente assim. As igrejas de tempos em tempos (ou nós, os idiotas que a compõe) adoram demonizar aspectos culturais contemporâneos, sob a promessa de que é preciso ser “tradicional” em alguns aspectos para garantir a validade do evangelho de Cristo.

BESTEIRA PURA! O Evangelho é verdadeiro e todo o resto é besteira. Não é nossa capacidade analítica de compreendê-lo que o faz verdadeiro. E desprezar que a pós-modernidade pode trazer ao homem sensibilidade para analisar A VERDADE das escrituras através de uma ótica diferente é, NO MÍNIMO, pretencioso demais. O que os “pensadores” modernos estão dizendo é que sua cultura dita reformada é absoluta. Estão chamando de LIXO qualquer modo de pensar divergente do seu, assim como a igreja fez com Lutero no passado.

Perdi meu tempo vendo a Igreja lutando contra o Rock. E depois novamente contra a Nova Era e a música eletrônica. Pastores cegos tentavam nos guiar por um caminho de perdição, onde tudo é do diabo. Meu Deussss, como eu suportei este fardo?

E agora a cultura dita “hype” é a bola da vez. Se é que podemos chamar isso de cultura. Mas de qualquer forma UM MÍNIMO DE RESPEITO pelo diferente torna-se necessário. E o fato de determinado grupo ter feito “merda” na tentativa de viver o evangelho dentro de tal cultura, não a desqualifica.

O que estou dizendo é que Jesus era filho de um carpinteiro. Pobre. E que por não ter onde reclinar a cabeça, talvez não fosse a pessoa mais higiênica do seu tempo. Porém, havia algo revolucionário em sua maneira de ver o mundo. O Cristo capaz de tornar-se a atração principal em festas e rodas na porta do templo. Jesus hype. Que chegou a ser o assunto mais comentado de seu tempo.

E DIGO MAIS! Se o evangelho perder o frescor, toda a nossa teologia dita reformada não passará de lixo. É preciso que a compreensão das verdades eternas tornem-se hypes também. Que as pessoas possam ficar deslumbradas com nossa capacidade de recontar as histórias que estão abarrotadas dos valores DO REINO.

Talvez exatamente por isso Paulo tenha supervalorizado o dom de profetizar. Por que é exatamente isto que nossa geração anseia desesperadamente: PROFETAS. Homens e mulheres capazes de proclamar com ousadia a verdade que transcende as palavras.

Por  Ariovaldo Ramos JR

Via Solomon  

veja também