Jovem bate recorde sul-americano de cubo mágico em Santos 40SP41

Jovem bate recorde sul-americano de cubo mágico em Santos 40SP41

Atualizado: Quarta-feira, 28 Julho de 2010 as 5:12

Montar um cubo mágico não é fácil. Agora imagine completar a brincadeira com os olhos vendados, ou usando uma mão só, ou ainda com os pés! Isso tudo aconteceu no Campeonato de Cubo Mágico, que reuniu 71 participantes de vários estados brasileiros no SESC-Santos, nos dias 23, 24 e 25 de julho, para competir em 17 categorias. E, claro, eles também competiram para ver quem completava a tarefa mais rápido – o campeão deixou o cubinho com todas as faces monocromáticas em 7’78 segundos.

O autor do da façanha é Gabriel Dechichi, de 16 anos. Com esse tempo, ele se tornou o recordista sul-americano na categoria. Mas não foi seu único feito. Na categoria One Hand, ou seja, com uma mão, outro recorde sul-americano: 14.58 segundos. “Tinha feito em 16 segundos e achei que não estava indo bem. Quando eu fiz o tempo recorde foi uma surpresa, comemorei muito”, conta. “Sou de Uberlândia, vim junto com o meu amigo Pedro Santos [que também participou do campeonato] por conta própria. A gente pagou o hotel do nosso bolso e ajudou na organização do evento”.

O organizador do evento, Rafael Cinoto, de 29 anos, terceiro colocado no ranking mundial de cubo mágico com os pés, conta que os prêmios são troféus, certificados e um cubo mágico para os três primeiro colocados – e que o evento vale a pena pela diversão. “Dá o maior trabalho! As regras oficiais têm mais de vinte páginas e tenho que saber todas. O evento é sem fins lucrativos, e ainda tenho que pagar a minha hospedagem. Organizo só pelo prazer de ver essa molecada competindo e batendo recordes”, diz.

Graças aos recordes batidos, aplausos e a animação dos participantes, estima-se que duas mil pessoas tenham passado pelo evento durante os três dias em que ele aconteceu. “Eu estou pasmo. Ninguém do SESC botava fé que ia ter esse assédio todo. Temos 100 cadeiras e todas ficam preenchidas durante a maior parte do tempo”, comenta Oswaldo Teixeira Junior, responsável pela programação do SESC-Santos.

Entre tantos meninos adolescentes que mexiam em seus cubos sem parar, uma participante parecia destoar dos demais. Isabella Petri, de 11 anos, era a mais jovem participante do campeonato, e tinha começado a resolver cubos mágicos uma semana antes do evento. “Meu irmão ficava tentando me convencer a aprender, só que eu nunca quis. Eu só tentava uma vez ou outra, porque tem um monte de algarismos pra memorizar, mas há uma semana ele me convenceu”, conta. “É meio fácil, mas tem muitos algarismos e eu tenho que me lembrar de tudo. Essa parte é meio difícil”. Isabella conseguiu montar o cubo em 2’30 minutos, e na véspera do evento, nem dormiu direito, só para praticar. “Meu irmão me ensinou esses algarismos que eu preciso saber só ontem à noite. Fiquei treinando ontem à noite e no carro, de manhã, vindo para cá”, conta.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também