Jovem só tem a ganhar quando os pais acompanham sua vida social

Jovem só tem a ganhar quando os pais acompanham sua vida social

Atualizado: Quinta-feira, 17 Março de 2011 as 9:25

De acordo com a autora do estudo, Julie Patock-Peckham, professora de Psicologia e Neurociência da universidade, foram analisados 581 estudantes universitários americanos.

Os voluntários responderam a um questionário sobre o estilo de seus pais e mães, separadamente, e também avaliaram o conhecimento deles sobre suas amizades e planos sociais. Os médicos também estudaram a impulsividade dos jovens e sua relação com o álcool.

Os pais foram classificados de três maneiras: os autoritários (que priorizavam regras e a obediência, mas não abriam espaço para a discussão); os com autoridade (que tinham regras e instruções claras, além de serem abertos para o bate-papo); e, por último, os permissivos (que apresentavam um comportamento mais de amigo do que de pai).

O estudo mostrou que os pais com autoridade acompanhavam melhor a vida social de seus filhos e sabiam mais de seus planos, conseguindo, assim, influenciar na relação dos jovens com o álcool.

Já os permissivos tinham menores chances de monitorar com sucesso a vida de seus filhos. Os autoritários, no entanto, não tinham nenhuma vantagem nem desvantagem com relação aos outros.

Segundo Julie, os resultados foram surpreendentes.

- Nosso estudo mostrou que um ambiente com regras rígidas não facilitam o conhecimento dos pais sobre o universo de seus filhos quando eles se tornam adultos.

Além disso, quando os cientistas analisaram a relação entre o sexo de pais e filhos, eles notaram que o pai ou a mãe exercem melhor influência no sexo oposto e podem, indiretamente, reduzir os problemas que seus filhos possam ter com alcoolismo.

- As pessoas acreditam que as meninas estarão bem se apenas suas mães estiverem envolvidas em suas vidas. Mas nós mostramos que os pais também têm um impacto importante.

Segundo Julie, os mesmo vale para a relação das mães com seus filhos homens.

veja também