Jovens dos EUA não acham que fumar muito seja perigoso

Jovens dos EUA não acham que fumar muito seja perigoso

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 9:27

Adolescentes e jovens americanos acreditam cada vez menos que fumar em excesso seja prejudicial à saúde. O alerta foi feito pelo Serviço de Administração em Abuso de Substâncias e Saúde Mental (SAMHSA, sigla em inglês) dos Estados Unidos. De acordo com um relatório divulgado nesta quinta-feira pelo órgão, jovens entre 12 e 17 anos e 18 e 25 anos não acham que fumar um maço ou mais por dia possa representar algum tipo de risco.

Apesar de representarem a maioria, não são apenas os jovens que vêm desenvolvendo essa percepção. Em alguns estados americanos, adultos com 26 anos ou mais também não acreditam que fumar muito possa trazer problemas sérios à saúde. “Dados como esse nos dão informações que podem ser usadas na prevenção e em tratamentos”, diz Pamela Hyde, administradora do SAMHSA.

O relatório, com dados de 2008-2009, apresentou ainda informações sobre doenças mentais e o uso de drogas ilícitas - que teve uma queda entre adolescentes com 12 a 17 anos em 17 estados. Os estados em que o uso da maconha é maior, como Alasca, Colorado, Columbia e Havaí, no entanto, foram aqueles que apresentaram as maiores taxas de uso de drogas ilícitas em jovens com 12 anos ou mais.

(Com agência Reuters)

veja também