Jovens que comem com os pais têm dieta mais saudável

Jovens que comem com os pais têm dieta mais saudável

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 9:02

Fazer as refeições em família é a receita ideal para pais que se preocupam com a alimentação de seus filhos. De acordo com um estudo divulgado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, crianças e adolescentes que dividem a mesa com os adultos têm uma alimentação mais saudável e menos chances de desenvolver distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia.

Após acompanhar 183 mil crianças e adolescentes, entre 2 e 17 anos, a pesquisa apontou que somente três refeições por semana em família bastam para diminuir os índices de obesidade e garantir uma alimentação saudável. Quando comparados a jovens que não possuem o mesmo hábito, as crianças e adolescentes que participaram da pesquisa apresentaram redução de 12% no sobrepeso, consumo 20% menor de alimentos ricos em calorias e diminuição de 35% no desenvolvimento de distúrbios alimentares.

Educação

De acordo com a nutricionista Adriane Alves Marchisete, do Hospital Infantil Sabará, o hábito de se sentar à mesa com as crianças também fortalece laços afetivos e sociais. "Tanto as crianças como os adolescentes seguem o exemplo dos pais na hora de se alimentar. Não é à toa que incentivamos os bebês a fazerem as refeições com os adultos desde os seis meses, época em que a dieta sólida é introduzida", afirma.

Ela explica que além da função de espelho exercida pelos pais, essas situações são uma ótima oportunidade para educar a crianças adequadamente. "Essa é mais uma função dos pais que, na correria diária, passa despercebida", opina.

No supermercado

Antes de se reunir durante as refeições, também é interessante levar os jovens às compras. Essa é uma forma de mostrar o que deve ser comprado e como deve ser o prato ideal (colorido e rico em vegetais).

Em casa, também é recomendável convidar as crianças para preparar a comida. Além de estimular a independência, eles aprenderão a se comportar quando estiverem sozinhos e a reconhecer o que é melhor para alimentação quando estiverem na rua ou na escola.

veja também