Jovens viciados em tecnologia têm crise de abstinência

Jovens viciados em tecnologia têm crise de abstinência

Atualizado: Segunda-feira, 11 Abril de 2011 as 9:02

Os sintomas da abstinência que os jovens experimentam quando são privados de seus aparelhos são comparáveis aos de viciados de drogas que tiveram uma recaída, é o que revela um novo estudo, feito em vários países do mundo.

A pesquisa foi realizada com jovens entre 17 e 23 anos de dez países, que foram proibidos de usar celular, acessar redes sociais e a internet [em geral] e ver TV. Além de só poder usar telefones fixos ou ler livros, os voluntários tiveram que manter um diário. A informação foi revealda nesta sexta-feira (8) pelo jornal britânico Daily Mail.

Os pesquisadores descobriram que 79% dos estudantes que foram submetidos a uma espécie de privação do acesso à internet, por apenas um dia, tiveram reações adversas, que foram da angústia e da confusão ao isolamento. Vários voluntários da pesquisa disseram ter sofrido crises de ansiedade, sentindo até "comichão como viciados em cocaína".

Um em cada cinco dos estudantes disse ter tido crise de abstinência parecida com as de um viciado, enquanto 11% contaram que ficaram confusos ou se sentiram um fracasso.

Quase um em cada cinco deles (19%) relataram sentimentos de angústia e 11% se sentiram isolados. Apenas 21% dos estudantes disseram ter sentido os benefícios de estar desconectados.

Alguns deles levaram seus celulares com eles apenas para tocá-los.

Um participante britânico disse ter se sentido como um autêntico viciado:

- Eu não preciso de álcool, cocaína ... A mídia é minha droga, sem ela eu ficava perdido.

Outro acrescentou:

- Eu literalmente não sabia o que fazer comigo mesmo. Ir para a cozinha para ficar olhando para os armários se tornou rotina, assim como tomar uma bebida [alcoólica].

Susan Moeller, chefe da pesquisa realizada pela Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, explicou que "a tecnologia serve como uma rede social para os jovens hoje em dia, e eles têm passado a vida inteira conectados".

- Alguns disseram que queriam ficar sem usar a tecnologia por algum tempo, mas não podiam porque corriam o risco de ser 'excluídos' [perder status] pelos amigos.

Susan explica que a tecnologia mudou as relações entre as pessoas. Ela conta que "quando ficavam sem seus celulares e outros aparelhos eletrônicos, eles disseram que tinham conversas mais profundas".

veja também