Jugo desigual. Vale a pena ou não?

Jugo desigual. Vale a pena ou não?

Atualizado: Sexta-feira, 28 Outubro de 2011 as 8:34

"Tenho que desencalhar".

É isso que muitos adolescentes dizem. E, na busca frenética pela metade da laranja muitos erram em suas escolhas. Na teoria, todos sabem que é melhor ficar sozinho do que mal acompanhado, só que são tantas as pressões do pessoal da escola, da família e até dos vizinhos, que a galera não quer nem saber de esperar em Deus. O negócio é namorar alguém. Não importa se não fala a mesma língua, se a pessoa for legal, está valendo.

Mas será que vale a pena dar ouvidos a essas pressões? É claro que não.

Deus realmente não está interessado em te ver dando tiros no escuro. Ele se importa com sua vida sentimental e quer te ajudar a fazer as melhores escolhas. Ele orienta que o jugo desigual não vale a pena.

Mas espere, você sabe o que é jugo?

É o objeto de ligação que tem como objetivo unir os esforços de dois animais num determinado sentido, com o propósito de levarem uma mesma carga.

Isso significa que se os animais forem diferentes, o jugo pode ser mais pesado para um dos dois.

Vamos usar o exemplo clássico da mula e do boi. São animais de características e naturezas completamente diferentes. Um relacionamento entre eles nunca daria certo.

Não estou falando apenas de personalidades ou gostos diferentes. Jugo desigual vai além disso. São naturezas, princípios, costumes, sonhos diferentes. É como se relacionar com alguém de uma outra espécie, que por mais que goste de você, nunca entender de fato suas necessidades. A probabilidade de não dar certo é bem grande.

E todo mundo sabe o quanto o término de um namoro, por exemplo, pode ser doloroso.

Por isso, a palavra de Deus em II Coríntios 6: 14 diz: "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?".

Jugo desigual é uma furada. Pode dar muito errado e trazer tristeza.

Não é esta a proposta de Deus para nós. Ele quer que sejamos felizes.

Lembre-se que luz combina com luz e não com trevas. Uma sociedade entre os dois só traria problemas =/

Por Carol Fernandes

veja também