Meu ex-caso de amor com o Orkut

Meu ex-caso de amor com o Orkut

Atualizado: Segunda-feira, 4 Abril de 2011 as 10:27

Eu tinha um verdadeiro caso de amor com a rede social Orkut. Sou um usuário bem antigo, para quem as pessoas imploravam convites, daqueles que quase ficaram diabéticos de tanto comer os donuts que eram para o servidor. Graças a ele acabei reencontrando vários amigos do colegial (o que no meu caso não adiantou nada, porque continuei não falando com eles do mesmo jeito) e também fiz novos amigos, principalmente nas comunidades profissionais.

Por causa do Orkut, muitos amigos que moram longe e que jamais teriam "habilidade" para criar uma conta no Fotolog ou Flickr conseguiram subir suas 12 fotos facilmente. Era possível bisbilhotar as fotos dos outros sem que eles soubessem, e morria de curiosidade para saber quem olhava as minhas fotos e scraps. Aprendi muito de programação discutindo, perguntando e respondendo dúvidas nas diversas comunidades da área dentro do próprio Orkut.

Vi, aprovei e desaprovei cada nova alteração feita nesses últimos anos. Desde o fim da necessidade de convites, passando pela vinculação com o Google, update na programação e de hardware, melhorias (ou pioras para os mais curiosos) na privacidade dos usuários, tradução para o português, umas 10 alterações de layout, etc etc etc. Nem o grande aumento de usuários por causa da inclusão digital ou o sumiço dos usuários estrangeiros na rede me fez abandonar o serviço.

Quando alguns usuários brasileiros começaram a entrar no Facebook, eu batia no peito com orgulho e falava "Para que vou criar uma conta? Todo mundo que eu conheço está no Orkut. Quem vai ficar criando conta para usar dois aplicativos que no fundo são parecidos?".

Timeline do Facebook - Jogo, jogo, jogo, jogo, jogo, jogo, jogo, jogo, jogo e mais jogo

Alguns dias depois, curioso pelos inúmeros convites de amigos, não resisti e criei a minha conta! Odiei! Tudo era complicado. No Orkut tudo estava onde sempre esteve. O Facebook era praticamente uma casa de jogos misturada com uma timeline estilo Twitter! Os amigos ficavam do lado esquerdo! Que blasfêmia! Amigos sempre ficaram do lado direito! E cadê as comunidades? Desisto! Odiei!

Por causa do trabalho, comecei a desenvolver aplicativos voltados para as redes sociais. Descobri o mundo das APIs – ferramentas para trabalhar diretamente com os dados do servidor. Qualquer programador poderia fazer praticamente tudo usando as APIs do Twitter e do Facebook. A Internet ficou lotada de sites com botões "Retweet", "Like" e "Curtir". Já o Orkut, com seu código completamente fechado e com uma API limitadíssima, foi sendo deixado de lado pelos programadores. Grande coisa o Orkut ter uma lista gigantesca de comunidades ou jogos, se as pessoas só conseguem acessar de dentro do próprio Orkut!

Por tudo isso, o Facebook começou a se popularizar entre todos os meus amigos, principalmente aqueles que deixaram de usar o Orkut por causa dos amigos que moravam fora do Brasil. Ele já não parecia tão mais feio como achava antes. Inclusive, o fundo branco até passou a ser mais charmoso que o fundo "sei lá qual cor" do Orkut.

Aqueles mesmos amigos que jamais criariam uma conta no Flickr também jamais criarão uma conta no Twitter, mas agora posso acompanhar eles postando suas mensagens no Facebook como se fossem tweets! Fantástico.

Agora pouco o Facebook lançou sua nova ferramenta de comunicação integrada e que aparentemente será revolucionária. Enquanto isso, estou apanhando com o novo layout do Orkut! Cadê a barra de navegação que ficava na esquerda? Que blasfêmia! Menus de navegação sempre ficaram do lado esquerdo, que nem no Facebook! E cadê os depoimentos? Desisto! Odiei!

Ok! Mas ai alguém vai comentar "O Orkut continua sendo um dos sites mais acessados do Brasil!". Hoje isso é uma verdade incontestável! Mas e daqui alguns meses?

Bom, vou parando por aqui para arrumar minha Farmville. Bem que me disseram que a Fazendinha do Orkut era uma cópia da do Facebook… Esse Orkut, viu?

Por Jonny Ken

veja também