Na passarela: Jovens aspirantes a modelos

Na passarela: Jovens aspirantes a modelos

Atualizado: Segunda-feira, 25 Julho de 2011 as 10:10

Em uma sala com dezenas de cadeiras, jovens modelos, rapazes e mulheres com idade entre 14 e 25 anos, aguardam com ansiedade o momento em que entrarão na passarela para o desfile de moda outono/inverno da loja Pernambucanas de Ponta Grossa. É o concurso Faces 2011, coordenado pela Agência Ford Models, e realizado pela Pernambucanas. Os selecionados não terão um contrato milionário, mas serão agenciados profissionalmente pela Ford, que faz a mediação entre as empresas que buscam modelos, e os modelos que têm o perfil que as empresas procuram. E os perfis são bastante variados. Há os mais altos, as baixinhas, os calados, as falantes.

Uma das organizadoras do evento começa a chamar cada um dos candidatos e candidatas pelo nome. Uma foto faz o registro, e em seguida eles vão para uma fila, na qual começa a se esboçar a ordem de apresentação que será conhecida pelo público durante o desfile. Sozinho, ocupando uma cadeira da última fileira, está Kliferson Plovas. Em silêncio, ele aguarda ouvir seu nome para também se levantar e compor a fila que, em poucos minutos, seguirá para a passarela. Só rompe o silêncio meditativo de preparação, quando um repórter vem interrompê-lo.

Kliferson tem 21 anos, é natural de Castro, trabalha com vendas em uma loja de som automotivo e veio para dar continuidade há um objetivo iniciado há cerca de dois anos, quando surgiu a ideia de tentar a carreira de modelo. “Antes de vir aqui, fui até a agência em Curitiba, na semana passada, para me apresentar pessoalmente. Parei de tentar a carreira há algum tempo, e agora estou de volta. Quem insistiu mais foi minha esposa”, conta, para, em seguida ser chamado e compor a fila que se forma.

Aos vencedores, as flores

O Concurso Faces 2011 passará por 71 cidades brasileiras. No estado do Paraná também já foram visitadas Londrina, Apucarana, Cianorte, Umuarama, Campo Mourão, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Palmas e Guarapuava. A ação de “olheiros”, aqueles que buscam novos talentos, no dia 20, na loja Pernambucanas, fez parte da segunda etapa do concurso. Às dez horas uma fila de candidatos se formou do lado de fora da loja, dos quais 20 foram escolhidos para compor o desfile, às 16 horas.

O desfile de quarta-feira teve início pouco depois desse horário. A música e a voz do apresentador ao microfone chamaram a atenção de pessoas que passavam do lado de fora da loja, e acabaram entrando para assistir também. Cerca de 150 pessoas acompanharam o momento em que os aspirantes a modelo caminharam em fila indiana, para depois retornarem, se apresentando um a um. Além dos curiosos, amigos e familiares dos participantes estavam torcendo, em alguns casos batendo palmas, tirando muitas fotos, filmando.

Aos olhos de um leigo, pareceu que alguns dos candidatos vinham olhando para baixo, outros caminharam rápido demais, ou faziam caretas involuntárias. Mas nenhum desses acabou sendo selecionado. Dois rapazes e duas meninas foram chamados, ao final. Aqueles que, na opinião dos olheiros, foram os que tiveram melhor desempenho nos bastidores e em passarela.

Bruna Kupzak, Milena Bozek, Eduardo Cheim e Kliferson Plovas foram os destaques, vencedores da seleção realizada nessa semana, e que seguraram buquês de flores ao final do desfile. Kliferson, que voltou a perseguir o sonho de ser modelo, tem agora nova chance para tornar esse desejo realidade. Assim como os outros três selecionados, ele vai para a terceira fase do concurso. A semifinal será em Joinville (SC).  

veja também