Novidades entre as muitas opções de estudo no exterior

Novidades entre as muitas opções de estudo no exterior

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 11:47

A realidade do intercâmbio para estudo em outros paises nunca foi tão forte e teve tantas opções como agora. É isto que  muitos pretendentes de um tempo lá fora estão podendo constatar no giro do Salão do Estudante em sua 16a. edição, que começou em Salvador, já passou por Belo Horizonte e pelo Rio de Janeiro, esteve no fim de semana em São Paulo  e completa o roteiro durante a semana, em Curitiba (quinta,24) e Florianópolis (sexta,25).

Thailise Monteiro, coordenadora de marketing da BMI, (Business Marketing International), empresa sediada em Londres e com sede brasileira na Bahia, tem certeza que o público visitante do Salão pode chegar a 50 mil, conferindo um novo recorde, como já é o de expositores: 220, de 17 paises, com os mais diversos cursos, do High-School até MBA, graduação, mestrado, doutorado, especialização, estágios, cursos profissionalizantes e os mais procurados, os cursos de idioma.

Instituições escolares de fama, outras ainda não tão conhecidas, vieram participar ao lado das principais brasileiras que trabalham com o ensino no exterior.  Os principais receptores de estudantes brasileiros - Estados Unidos, Canadá e Espanha - tem a companhia da Austrália, Nova Zelândia, Holanda, Suíça, Alemanha, Inglaterra, Argentina, Colômbia Hungria e Lituânia.

Entre as principais novidades desta edição a  estreante Epige Teknan, da Lituânia (que participa pela primeira vez do workshop), a NY Film Academy, escola de cinema para diretores, atores e roteiristas; e a The French Culinary, instituto da escola francesa de culinária, o McDaniel College e o Pré-Médical, de Budapest e a Universidade de Szeged, ambos na Hungria.

Todas as dúvidas - custos, opções de hospedagem e seguro, visto, viagem - são esclarecidas no evento que recebe um público predominantemente jovem, é natural, mas também com muitos pais e interessados outros em cursos mais elevados.  Afinal, ampliar conhecimentos e ter qualificação pesa consideravelmente no concorrido mercado de trabalho e este vem sendo um fator determinante no aumento da procura.

"Cada vez mais as empresas querem pessoas que já tiveram experiências internacionais", diz o inglês Samir Zaveri,  principal executivo da BMI. No ano passado, mais de 193 mil brasileiros foram estudar  no exterior, 15% a mais em relação a 2009.

O Salão do Estudante tem sua versão principal nesta agora de março, mas também acontece uma segunda edição em setembro.

Por Antonio Euryco

veja também