"O principal risco é o uso de imagens"

"O principal risco é o uso de imagens"

Atualizado: Quinta-feira, 30 Setembro de 2010 as 1:27

Émerson Wendt é delegado da Polícia Civil e membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia.

Ele falou com o Kzuka e deu algumas dicas para pais e adolescentes ficarem de olho nas armadilhas.

Kzuka: Quais os principais cuidados que os jovens devem ter ao acessar a internet?

Émerson Wendt: O principal aspecto é a quantidade de informações e dados que colocam na internet, facilitando o uso delas para fins ilícitos. O uso de redes sociais, por exemplo, pode ser feito de uma maneira que isso não reverta em prejuízos para o usuário, procurando bloquear as informações, liberando-as somente aos amigos, e não deixando isso publicamente visível a todos que acessam.

Kzuka: Que riscos eles correm?

Wendt: O principal risco é o uso de imagens e dados que constam das redes sociais. Geralmente, são usados esses dados para criação de perfis e/ou comunidades, contendo práticas de cyberbullying, ameaça, injúria, difamação, etc, quando não associadas à pornografia infantil na internet.

Kzuka: Como os pais podem acompanhar?

Wendt: Diretamente e/ou através de programas específicos de controle. Diretamente, acompanhando a rotina virtual dos filhos, por exemplo, tendo o filho como amigo no Orkut ou no Twitter, através de programas específicos, usando o próprio sistema operacional (Windows Vista e Windows 7) para o controle, através das contas de usuário ou ainda alguns antivírus que tenham essa ferramenta de controle dos pais. Também existem programas sendo vendidos na internet. O ideal: muita conversa com os filhos e acordos quanto ao uso da internet!

Émerson Wendt é delegado da Polícia Civil e membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia.

Ele falou com o Kzuka e deu algumas dicas para pais e adolescentes ficarem de olho nas armadilhas.

Kzuka: Quais os principais cuidados que os jovens devem ter ao acessar a internet?

Émerson Wendt: O principal aspecto é a quantidade de informações e dados que colocam na internet, facilitando o uso delas para fins ilícitos. O uso de redes sociais, por exemplo, pode ser feito de uma maneira que isso não reverta em prejuízos para o usuário, procurando bloquear as informações, liberando-as somente aos amigos, e não deixando isso publicamente visível a todos que acessam.

Kzuka: Que riscos eles correm?

Wendt: O principal risco é o uso de imagens e dados que constam das redes sociais. Geralmente, são usados esses dados para criação de perfis e/ou comunidades, contendo práticas de cyberbullying, ameaça, injúria, difamação, etc, quando não associadas à pornografia infantil na internet.

Kzuka: Como os pais podem acompanhar?

Wendt: Diretamente e/ou através de programas específicos de controle. Diretamente, acompanhando a rotina virtual dos filhos, por exemplo, tendo o filho como amigo no Orkut ou no Twitter, através de programas específicos, usando o próprio sistema operacional (Windows Vista e Windows 7) para o controle, através das contas de usuário ou ainda alguns antivírus que tenham essa ferramenta de controle dos pais. Também existem programas sendo vendidos na internet. O ideal: muita conversa com os filhos e acordos quanto ao uso da internet!

Émerson Wendt é delegado da Polícia Civil e membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia.

Ele falou com o Kzuka e deu algumas dicas para pais e adolescentes ficarem de olho nas armadilhas.

Kzuka: Quais os principais cuidados que os jovens devem ter ao acessar a internet?

Émerson Wendt: O principal aspecto é a quantidade de informações e dados que colocam na internet, facilitando o uso delas para fins ilícitos. O uso de redes sociais, por exemplo, pode ser feito de uma maneira que isso não reverta em prejuízos para o usuário, procurando bloquear as informações, liberando-as somente aos amigos, e não deixando isso publicamente visível a todos que acessam.

Kzuka: Que riscos eles correm?

Wendt: O principal risco é o uso de imagens e dados que constam das redes sociais. Geralmente, são usados esses dados para criação de perfis e/ou comunidades, contendo práticas de cyberbullying, ameaça, injúria, difamação, etc, quando não associadas à pornografia infantil na internet.

Kzuka: Como os pais podem acompanhar?

Wendt: Diretamente e/ou através de programas específicos de controle. Diretamente, acompanhando a rotina virtual dos filhos, por exemplo, tendo o filho como amigo no Orkut ou no Twitter, através de programas específicos, usando o próprio sistema operacional (Windows Vista e Windows 7) para o controle, através das contas de usuário ou ainda alguns antivírus que tenham essa ferramenta de controle dos pais. Também existem programas sendo vendidos na internet. O ideal: muita conversa com os filhos e acordos quanto ao uso da internet!

Émerson Wendt é delegado da Polícia Civil e membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia.

Ele falou com o Kzuka e deu algumas dicas para pais e adolescentes ficarem de olho nas armadilhas.

Kzuka: Quais os principais cuidados que os jovens devem ter ao acessar a internet?

Émerson Wendt: O principal aspecto é a quantidade de informações e dados que colocam na internet, facilitando o uso delas para fins ilícitos. O uso de redes sociais, por exemplo, pode ser feito de uma maneira que isso não reverta em prejuízos para o usuário, procurando bloquear as informações, liberando-as somente aos amigos, e não deixando isso publicamente visível a todos que acessam.

Kzuka: Que riscos eles correm?

Wendt: O principal risco é o uso de imagens e dados que constam das redes sociais. Geralmente, são usados esses dados para criação de perfis e/ou comunidades, contendo práticas de cyberbullying, ameaça, injúria, difamação, etc, quando não associadas à pornografia infantil na internet.

Kzuka: Como os pais podem acompanhar?

Wendt: Diretamente e/ou através de programas específicos de controle. Diretamente, acompanhando a rotina virtual dos filhos, por exemplo, tendo o filho como amigo no Orkut ou no Twitter, através de programas específicos, usando o próprio sistema operacional (Windows Vista e Windows 7) para o controle, através das contas de usuário ou ainda alguns antivírus que tenham essa ferramenta de controle dos pais. Também existem programas sendo vendidos na internet. O ideal: muita conversa com os filhos e acordos quanto ao uso da internet!

veja também