O que é bom dura pouco?

O que é bom dura pouco?

Atualizado: Quinta-feira, 11 Agosto de 2011 as 11:10

Devido a esse mundo "Fast" que vivenciamos nos dias atuais, é natural que queiramos questionar alguns valores. Valores estes, que para muitos estão ultrapassados, mas que respeitando-os, ainda é a melhor saída para se ter uma vida equilibrada.

Me refiro a esses relacionamentos fracassados que adoecem emocionalmente as pessoas. Ouço muitos  questionarem que já não existem casamentos duradouros como os de antes e, que os namoros estão cada vez mais inconsistentes.

Mas, o que será que está havendo? Será que é real as estatísitcas de que existem mais mulheres do que homens e, por isso, a classe masculina resolveu aproveitar essa "promoção" biológica? Não amigos, não é nada disso. O problema está no IMEDIATISMO. Ninguém tem mais paciênciade conhecer o outro, analisar, ou seja, ninguém espera mais o tempo de Deus para as coisas acontecerem e, muito menos, consegue acompanhar o crescimento de uma relação. O que se tem para usufruir em uma vida acaba-se vivendo dentro de meses. Isso implica em convivências extasiadas durante um período curtíssimo de tempo. E depois comentam: -É... o que é bom dura pouco. Não gente, não dura pouco não, o amor entre homem e mulher é divino e foi feito para durar, tem que ser até que a morte os separe, dentro de todo o cuidado e respeito.

Amigos, gostaria de alertar-lhes de que organização e paciência conta muito no início de uma relação, tudo tem o tempo certo para acontecer, o amor verdadeiro se constrói, não precisamos dar-lhes formas nem impor-lhes regras. A palavra de Deus nos afirma que "Aquele que ama a disciplina, ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido (Provérbios 12:1 e 2). No entanto, é importante namorar embasado nos ensinamentos bíblicos, assim não tem como fracassar.

Viva o seu relacionamento gradativamente e a força natural dos acontecimentos vai lhe fazer feliz de verdade. É necessário viver uma coisa de cada vez. Observe uma fruta verde: ela é azeda, rançosa, dura, amarga... assim é um relacionamento quando se tem intimidades onde não há intimidade. Com certeza irá apodrecer antes de amadurecer.

Por Wannessa Lima

veja também