O que você espera de um relacionamento amoroso?

O que você espera de um relacionamento amoroso?

Atualizado: Sexta-feira, 28 Junho de 2013 as 2:19

namoroConverso diariamente com pessoas que buscam um relacionamento amoroso e recebo ainda mais emails sobre o mesmo assunto.
 
Elas parecem pessoas ávidas para entrar numa jornada pessoal e mal se questionam se a pergunta que fazem está correta. Elas pensam sempre em função do que esperam de um parceiro amoroso. Ele é bonito, inteligente, generoso, de família, honesto, trabalhador? E assim a lista vai longe.
 
O mais curioso é que nunca se perguntam com total honestidade sobre o que tem para oferecer. Acham que não trair, falar a verdade e serem carinhosas são virtudes. Isso é o básico e ainda que isso falte a muitas pessoas, continua sendo uma condição mínima para o bom convívio.
 
Virtude mesmo são características muito particulares, daquelas construídas de modo artesanal como alguém que se esmera em saber levantar a moral de alguém mesmo num dia cansado ou que nada deu certo. Ajudar de bom humor é fácil, mas e num dia igualmente ruim? Virtude é ser capaz de converter uma manhã fria cheia de preguiça numa oportunidade de fazer mais por si mesmo, escolher uma roupa bonita, não se render à passividade e não dar desculpas para a infelicidade.
 
Aliás, virtude é não fingir que nada está acontecendo e permanecer entregue aos seus defeitos como se isso fosse coisa de gente de personalidade. Desde que me entendo por gente teimosia sempre foi traço de pessoa limitada, daquelas que acham que estão insistindo nos seus sonhos quando na verdade só estão com medo de admitir o fracasso.
 
Virtude é quem sonha com os pés nos chão, pois trabalha duro, tem ousadia, criatividade, faz bons contatos e é persistente na medida que constrói os resultados. Quem espera nunca alcança, a menos que tenha feito algo no meio do caminho.
 
Virtude é ser capaz de ter brilho nos olhos nas situações mais adversas e não culpar o parceiro pelo negócio mal sucedido, pelo caminho errado na estrada, ou pela própria infelicidade.
 
Virtude é assumir para si o direito de ser feliz, mas não esperar que o dinheiro, a fama, a beleza sejam os responsáveis por isso. O dinheiro ajuda quem é feliz, mas não faz o trabalho sozinho. Ele só alavanca a felicidade que já existe.
 
Virtude é ser corajoso para tomar decisões difíceis que muitos recuam sem sequer se esforçar. É fazer aquela manobra de se afastar de quem não vale a pena e se batalhar por algo que não esteja claro para todo mundo.
 
Virtude é não tentar enganar a vida e fazer que ela valha cada minuto sem ter que esperar o momento da morte para realizar o seu melhor.
 
Se você tem isso para oferecer é bem provável que não esteja sozinho, mas se você acha que tudo isso é impossível ou difícil saiba que a solidão é uma oportunidade de ser uma pessoa melhor antes de exigir que alguém melhor faça a felicidade que só cabe a você.
 

veja também