O uso do smartphone após o expediente é físico e mentalmente prejudicial

O uso do smartphone após o expediente é prejudicial

Atualizado: Segunda-feira, 25 Junho de 2012 as 12:01

Se por um lado, a revolução tecnológica, que nos trouxe um mundo de equipamentos eletrônicos como os computadores, notebooks, laptops e mais recentemente os smartphones e os tablets facilita a realização dos trabalhos, sobretudo no mundo profissional, por outro, essa enxurrada de aparelhos também causa danos.

Isso porque ter esses dispositivos a mão o tempo todo faz com que as pessoas trabalhem mais, principalmente,fora do expediente. Segundo pesquisa feita pela Chartered Society of Physiotherapy - associação que representa os fisioterapeutas do Reino Unido - ao utilizar esses equipamentos depois de deixar o escritório os profissionais estão sujeitos a desenvolverem dores nas costas, no pescoço além do estresse.

Escravos das telas

Após entrevistar mais de 2.000 funcionários de escritórios, a organização revelou que quase dois terços (64%) das pessoas continuam trabalhando no caminho de volta do trabalho ou mesmo em casa e que se tornaram “escrevas das telas”.

E o problema é que trabalhar no trajeto com tais equipamentos, por exemplo, faz com que os profissionais adotem uma postura equivocada, o que é ruim para as costas e nuca.

A associação se mostra bastante preocupada com os resultados da pesquisa, pois o trabalho pós-expediente é visto como importante para os profissionais, que deixam de considerar os impactos na saúde.

“Embora fazer hora extra pareça uma boa solução no curto prazo, se isso se tornar parte de sua rotina pode levar a problemas como dores nas costas e no pescoço, assim como problemas de saúde decorrente do estresse”, avalia a doutora e presidente da CSP Helena Johnson.

veja também