Oração bonita ou oração sincera?

Oração bonita ou oração sincera?

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2011 as 2:53

Falar sobre oração é sempre assunto complicado e controverso. Algumas pessoas logo deixam de ler ou de ouvir qualquer palavra, ensino ou comentário sobre oração. Talvez, algumas tenham medo da pergunta "Como anda sua vida de oração?. Essa é uma típica pergunta que todos deveriam responder "Minha vida de oração poderia ser melhor".

Essa seria uma boa resposta dada por qualquer um, mesmo por um grande pastor ou até pelo papa.

A verdade é que o maior exemplo de pessoa de oração que temos é Jesus Cristo. Ele não teve grandes momentos de ensino acerca da oração, mas sua vida demonstrava a importância de se tecer a vida com a oração. Quando o apóstolo Paulo escreveu orai sem cessar, se remetia a Cristo. Não significa que devemos não parar de orar um único segundo (o que não seria má idéia), mas sim que deveríamos tecer nossa vida com a oração. Permita-me utilizar todos os meus conhecimentos filosóficos, sociológicos, teológicos, políticos, sociais e culturais para definir oração: oração é conversar com Deus. É simples tal como dever ser uma oração. Sendo assim, tecer a vida com oração, orando sem cessar é tão somente conversar com Deus em todo o tempo. Assim: você está dirigindo e conversando com Deus; você está na mesa do trabalho, digitando no Excel e conversando com Deus; ao acordar, você conversa com Deus, e antes de ir dormir você conta a Deus como foi o seu dia.

Orar é conversar com Deus, humildemente, respeitosamente e informalmente. Quando questionado sobre a maneira de orar, Jesus disse primeiro aos discípulos como não orar. Quando orardes não façam como as pessoas religiosas. Engraçado Jesus dizer que o exemplo de como não orar são justamente as pessoas que mais pareceriam ser o exemplo de como orar. Digo isso: quando orar não olhe para os grandes televangelistas, para o papa, para o pastor sênior da sua igreja. Assim como Jesus instruiu, vá para o quarto e diga pai nosso...

Orar é conversar com Deus, o tendo como Pai. Sinceramente, quando vou pedir a meu pai, por exemplo, para me emprestar o carro, não faço assim "poderoso pai, venho te pedir que o senhor me empreste o seu carro, para que eu possa...". Não há necessidade, é melhor e mais bonito uma oração que se faz humildemente, respeitosamente e informalmente "pai, o senhor poderia me emprestar o carro...". Orar é conversar com Deus.

Pessoas não oram porque pensam não saber orar "bonito" como o irmão o faz. Deus não quer orações com palavras difíceis, mãos erguidas e carinha de coitado. Deus quer um coração puro e sincero, orando humildemente, respeitosamente e informalmente. E, conforme diz Ed Rene Kivitz, "o resultado da oração não é necessariamente a mudança da realidade a respeito da qual se ora, mas a mudança da pessoa que ora."

__________________________________________________________________

Artigo de Luciano Bruno, extraído do site:

http://crerpensando.tumblr.com

veja também