Pequenos prazeres que fazem a diferença

Pequenos prazeres que fazem a diferença

Atualizado: Sexta-feira, 2 Março de 2012 as 10:19

Seja a trilha sonora de cada dia, aquela corridinha de 20 minutos no fim da tarde, uma leitura empolgante ou o bendito chocolatinho... é bom cultivar esses pequenos prazeres.

Suzana Herculano-Houzel, autora de “Sexo, drogas, rock’n’roll & chocolate – o cérebro e os prazeres da vida cotidiana”, diz que "Quanto mais prazer você sente, mais capacidade de sentir e encontrar prazer em outras coisas", ou seja, é bom ser 'louco' por alguma coisa desse tipo.

A atividade física é um bom exemplo. Quem começa a praticar, começa a encontrar motivação para outras coisas.

O prazer não tem nada de fútil, ele é o inimigo da depressão. 

Só não pode aumentar muito a dose para que não se torne vício.

"A melhor maneira de viver com qualidade é justamente aprender a identificar o que nos faz bem e cultivar", diz a neurocientista.

Então, curta os pequenos prazeres de todo dia e fique longe da depressão com qualidade de vida.

 

com informações do iG

veja também