Pesquisa aponta as vantagens e desvantagens para estudantes e donos de redes de cinema do uso das carteirinhas

Vantagens e desvantagens das carteirinhas

Atualizado: Segunda-feira, 28 Janeiro de 2013 as 11:59

 

metadeO mercado cinematográfico vem crescendo mais e mais a cada ano e isso graças ao grande interesse do público pelas novas produções de filmes nacionais e internacionais, mas convenhamos que, tudo isso têm um preço bem ‘salgado’ para esses amantes das artes.

No caso dos estudantes, as famosas carteirinhas nunca são esquecidas hora de ir ao cinema e vêm como a salvação da meia entrada. Mas, o engraçado é que muitos estudantes ainda reclamam que as carteirinhas não têm gerado descontos favoráveis e os cinéfilos acabam ‘pagando o pato’.

Segundo dados do sindicato das empresas cinematográficas de Minas Gerais, 75% dos consumidores usam suas carteirinhas. Isso significa que se lembrarmos que o empresário do cinema precisa pagar funcionários e custos como luz, água entre outros de forma integral, independentemente da quantidade de meias entradas que vendeu, ele terá de aumentar significativamente o preço do ingresso regular que no caso de Minas seria de 60%.

No entanto, para obter uma receita média por ingresso compatível com o custo e formar o preço da entrada o cinema leva em conta o percentual de vendas com carteirinhas e o público médio; afinal, a receita precisa cobrir os custos e oferecer uma margem de lucro razoável, como qualquer outro negócio.

Como agravante, ainda existem especulações de que grande parte das carteirinhas usadas é fraudulenta, ou seja, utilizadas por quem não teria, a rigor, esse direito. Na internet, é fácil encontrar softwares para confecção de carteirinhas e certificados estudantis. No final das contas, esse benefício acaba virando o vilão da história e impulsionando o preço para cima.

Para comprovar este enredo do preço digno de um filme de terror, foi realizada uma pesquisa sobre o valor do ingresso em mais de 15 grandes cidades do mundo, que mostrou o Brasil como o 4º cinema mais caro do mundo.

Em alguns países, são oferecidos descontos, em torno de 30%, para idades especificas como as de crianças, jovens e idosos e dentre os países pesquisados, a Nigéria ocupante do posto de ingresso mais caro do mundo, possui uma política de meia entrada bastante semelhante à nossa.

fila cinema

Os que não são estudantes e não fraudam a carteirinha acabam pagando mais do dobro do preço do que nos demais países – um verdadeiro drama.

Uma das possibilidades para mitigar o problema seria oferecer descontos de acordo com a idade – seria uma forma mais justa e que dificultaria a fraude.

Outro ponto é que a cultura deveria ser acessada por todos, e talvez estratificar não resolva o problema do setor.

Um cinema mais barato para todos, e não para uma parcela, é mais vantajoso tanto para o país quanto para as redes de cinema afinal, cinema não tem idade e quem sabe nesse trágico filme ainda haja tempo para um final feliz!

 

 

com informações de: Blog da Folha - adaptado do texto original de Samy Dana

veja também