Precariedade atinge 7 em cada 10 jovens trabalhadores

Precariedade atinge 7 em cada 10 jovens trabalhadores

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 4:35

Algumas dezenas de jovens ativistas da CGTP concentraram-se hoje na baixa lisboeta para denunciar que 7 em cada 10 jovens trabalhadores têm um vínculo laboral precário, o que os impede de ter uma vida estável.

«A precariedade atinge 1.400.000 trabalhadores. Só no distrito de Lisboa existem 155.000 trabalhadores com menos de 35 anos, com vinculo de trabalho precário, que vivem na incerteza de continuar a ter trabalho», disse João Barreiros, coordenador distrital da Interjovem, durante uma tribuna pública.

João Barreiros considerou que a precariedade compensa as empresas porque «cada trabalhador nesta situação custa em média menos 40 por cento que os trabalhadores efetivos».

Os trabalhadores precários "são mais baratos mais fáceis de controlar e menos reivindicativos", disse.

A tribuna pública de denuncia da precariedade, promovida pela estrutura de jovens da CGTP, decorreu entre a Rua do Carmo e a Rua 1. de Dezembro, zona de intensa passagem de transeuntes, para chamar a atenção para "a necessidade de combater a precriedade".

veja também