MENU

Geral

Rafting - aventura para os dias quentes

Rafting - aventura para os dias quentes

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:55

O Rafting é um esporte que utiliza botes infláveis para descer rios, enfrentando corredeiras, pedras e muita água. Os níveis dos rios, classificados por especialistas, dividem os grupos que gostam mais de emoções de outros que preferem a tranqüilidade de um passeio.

O Rafting surgiu no século 19, no Rio Colorado, quando o norte-americano John Wesley Powell organizou uma expedição ao Grand Canyon (EUA). Desde então muitas águas passaram e a atividade evoluiu muito, até que na década de 1950 tomou impulso comercial e foi consagrada como esporte. Hoje, o rafting atrai milhares de praticantes em todo o mundo – só no Brasil são mais de 100 mil adeptos.

Por ser um esporte que proporciona a integração do praticante à natureza sem agredi-la, e por ter diversos níveis (desde níveis facílimos para iniciantes até avançado para os mais experientes) o esporte é muito explorado por agências de ecoturismo – o que contribuiu ainda mais para sua disseminação.

O esporte, além de ser praticado por lazer, também promove campeonatos por todo o mundo

Características

"Raft", em inglês, significa "balsa". Daí "rafting" é a ação de descer rios em uma balsa. A atividade possui graus de dificuldades de acordo com o rio percorrido e o gosto do praticante, que pode escolher uma calma descida de rio ou uma difícil corredeira. Em qualquer um dos casos, a atividade proporciona emoção e divertimento garantidos.

Para praticar o rafting, ainda que seja apenas por um final de semana, é preciso se familiarizar com os "comandos" - gritos de ordem que ajudam muito na hora de enfrentar o rio.

Esses comandos são dados pelo "leme" (o instrutor de rafting ou o líder da equipe), que vai na parte de trás do bote e é responsável por harmonizar e direcionar a equipe de remadores.

Os comandos são: "frente, frente forte, direta ré, esquerda ré, segura, e piso". "Frente" significa que todos devem remar para a frente, "ré", que todos devem remar para trás, "esquerda/ direita ré", que um dos lados deve remar para trás, enquanto o outro deve continuar remando pra frente, e o mais divertido de todos: "piso!", significa que todos devem prender o remo, segurar firme e abaixar dentro do bote para enfrentar as corredeira.

O grupo deve estar atento às instruções do líder e remar em sincronia.

Quedas do bote acontecem. Os instrutores orientam as pessoas a ficarem em uma posição de forma a ajudar o resgate, pelo cabo do remo ou por uma corda. O bote também pode virar, o que requer ainda outras técnicas para voltar à posição normal. Para segurança do praticante, é importante sempre usar colete salva-vidas e capacete.

Campeonatos

As competições do rafting foram criadas para testar e desenvolver as habilidades dos atletas. As provas medem a velocidade, técnica, habilidade e resistência dos canoístas. Quem organiza os campeonatos no mundo é a Federação Internacional de Rafting (IRF), com sede na África do Sul. No Brasil, o esporte é regulamentado pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa).

O primeiro Campeonato Mundial de Rafting aconteceu em 1999, na África do Sul. O rio escolhido foi o Orange e participaram 13 equipes masculinas e três femininas. Hoje a competição é disputada anualmente e reúne mais de 20 equipes do mundo todo. Outra competição importante é o Camel White Water Challenge (CWWC). O CWWC é uma competição mundial anual, disputada desde 1996, que reúne as melhores equipes do mundo, selecionadas pela IRF.

As competições de Rafting no Brasil são realizadas desde 1995, com as disputas das provas regionais e estaduais. O Campeonato Brasileiro de Rafting começou a ser disputado em 1996, com apenas sete equipes.

O resultado de um campeonato de rafting é a soma dos pontos obtidos pela equipe em quatro provas:

Tiro de Velocidade (100 pontos - a equipe deve percorrer um determinado trecho no menor tempo);

Sprint (200 pontos - duas equipes descem o rio ao mesmo tempo e a vitoriosa se classifica para a próxima bateria);

Slalom (300 pontos - as equipes tem que atravessar portas com balizas móveis montadas no rio, pontuando quem fizer o percurso em menor tempo, com menos penalizações); e

Descida (400 pontos - longa descida, de 20km a 30km, com todas as equipes descendo o rio juntas). Esses pontos são dados ao melhor colocado de cada categoria e uma porcentagem menor é passada aos outros competidores, proporcional ao número de equipes participantes.

Por: Chris Bueno

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições