Relacionamento: Mais um dia. Tudo igual, de novo

Relacionamento: Mais um dia. Tudo igual, de novo

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 10:03

Até onde vai a insatisfação feminina? Às vezes eu posso jurar que a resposta para esta pergunta é: não há limites. O que se passa com nós mulheres? Ele demonstra gostar de você com atitudes, mas por que não é capaz de dizer com palavras? Ele repete diariamente que a ama, só que não passa disto.

E por que ele não toca violão? Por que não cria músicas especialmente pra você? E poemas, será que você não é inspiração o bastante? Talvez então uma dancinha, só vocês dois? Por que mesmo ele não cozinha pra você? Ou, por que não a convida para admirar a lua cheia e diz o quanto você é mais bonita que ela?

Por que ele não assiste aos filmes de romance e faz igual aos mocinhos, que atravessam a cidade em busca da protagonista que está de partida? Tenho a impressão que se eles fizessem como nos filmes ou livros não teria tanta graça. E se tivesse logo passava, por que aí viria a pergunta: por que ele não fez aquela outra coisa?

Somos umas malas mesmo! Nunca está bom. Nunca é o bastante. Quando a gente pensa que eles finalmente aprenderam, eles se tornam repetitivos, acreditando que em time que está ganhando não se mexe. Eu sei, dá muita pena deles, porque não têm culpa de sermos uma metamorfose ambulante. Meninos, mulher gosta é de uma boa novidade.

Tá, eu sei que tem mulheres que se contentam fácil. Para estas, só estar ao lado da pessoa amada basta. Eu sinceramente admiro quem consegue ser assim porque sofre muito menos, ou quase nada.

Porém, alguém, por favor, ensine a não criar expectativas! Como não desejar viver a paixão avassaladora dos casais apaixonados da telinha? Como não querer dar um beijo cinematográfico na chuva. Como faz pra não torcer por um bilhetinho em cima do vidro do carro? E um beijo roubado? E um sequestro-relâmpago para comer fondue em Gramado?

Românticas por natureza, iludidas pelas fantasias dos contos de fadas, presas em um corpo onde os sentimentos falam mais alto e oscilam, constantemente,entre altos e baixos, nós mulheres (eternas meninas), sonhamos em ser eternamente amadas, desejadas, cortejadas. Se a vida deve ser contada pelo número de vezes que perdemos o fôlego, é melhor vocês, garotos, se apressarem, o tempo está passando. Vocês estão a no máximo 30 minutos de distância de nos fazerem felizes.

Por: Greice Tedesco

veja também