Saiba quais são os 10 esportes mais perigosos do mundo

Saiba quais são os 10 esportes mais perigosos do mundo

Atualizado: Quarta-feira, 14 Dezembro de 2011 as 10:10

1. Wing Walking

Praticantes: 200

Mortos a cada mil - 5

Mover-se sobre as asas de um avião durante o voo. Variações incluem plantar bananeira, pendurar-se pelos dentes, passar a outro avião (ou carro, barco, trem) e saltos em que se abre o paraquedas no último instante possível.

2. Big Wave Surf

praticantes: 1 000

mortos a cada mil - 3

Modalidade de surf em que um surfista é rebocado ou pula de helicóptero no meio do oceano, onde se formam ondas gigantes, de 6 a 15 metros. O risco de afogamento é alto e as chances de um salvamento acontecer são menores nessas condições.

3. Free Style Motocross

praticantes: 6 mil

mortos a cada mil - 1,8

Torneio de saltos ornamentais nos quais motoqueiros fazem manobras para um júri. Essas acrobacias podem ocasionar quedas e inúmeras lesões e fraturas.

4. Street Luge

praticantes: 1 200

mortos a cada mil - 1,7

Corrida ladeira abaixo em um skate gigante, como os conhecidos carrinhos de rolimã. O piloto, deitado de costas (padrão) ou de bruços (avançado), se inclina para controlar velocidade e direção. Esse esporte foi inventado na década de 70 pelos californianos. Naquela época, o trânsito nas cidades não era tão intenso quanto é hoje. Apesar de todos os equipamentos de segurança, nada garante que um caminhão ou carro possa atingir esses esportistas quando eles estiverem fazendo manobras nas rodovias.

5. Heli-Skiing

praticantes: 7 mil

mortos a cada mil - 0,85

Um helicóptero leva o esquiador até o topo inacessível de uma montanha. Sem pista, sem sinalização e sem conhecer o terreno, ele deve descer esquiando, o que pode trazer inúmeras surpresas e choques incríveis em rochas e árvores.

6. Base Jump

praticantes: 12 mil

mortos a cada mil - 0,83

Consiste em saltar de um ponto estático muito alto - prédios, antenas, pontes ou montanhas - usando apenas um paraquedas. O impulso para o salto pode ser tão fraco que o praticante fique a uma distância muito pequena do ponto de onde pulou, chocando-se nessas estruturas. E pode não dar tempo de abrir o paraquedas a tempo por causa da baixa altura do salto.

7. Sky Surfing

praticantes: 10 mil

mortos a cada mil - 0,5

Igual ao paraquedismo, é praticado com uma prancha menor que a de surf presa aos pés, realizando acrobacias arrojadas. O perigo está em não conseguir ficar sobre a prancha. Virado de cabeça para baixo, ele começa a rodopiar a uma velocidade que pode chegar a 200 km/h. O esportista perde a consciência e não consegue soltar os pés da prancha e nem abrir o paraquedas.

8. Tourada

praticantes: 12 mil

mortos a cada mil - 0,25

Um touro pesa cerca de 850 quilos e levar uma pisada dele na cabeça pode ser fatal, sem falar nos chifres que podem perfurar vasos e veias e fazer sangrar até a morte.

9. Paraquedismo

praticantes: 1 milhão

mortos a cada mil - 0,12

Salta-se de um avião e depois de um pequeno intervalo de tempo em queda livre, abre-se o paraquedas. É sempre recomendado que o salto seja feito com dois paraquedas. Uma em cada 8 mil vezes pode acontecer de nenhum dos dois paraquedas abrir.

10. Rafting

praticantes: 2 milhões

mortos a cada mil - 0,001

Passatempo comum em toda cidade que tem corredeiras, trata-se de descer um rio em bote. O esporte fica ainda mais divertido quando envolve a família e os amigos. Os instrutores experiente e os equipamentos de segurança são imprescindíveis, principalmente o capacete. O bote pode se chocar contra rochas em alta velocidade.

veja também