Skatista de 15 anos já foi até elogiado por Bob Burnquist

Skatista de 15 anos já foi até elogiado por Bob Burnquist

Atualizado: Quinta-feira, 8 Março de 2012 as 9:05

No meio de gigantes do skate como Bob Burnquist e veteranos como Andy Macdonald, um adolescente franzino, de apenas 15 anos, chama todas as atenções para si. Acompanhado da mãe, Jennifer Brusco, o californiano Mitchie Brusco não consegue disfarçar a empolgação. Em alguns minutos ele irá deslizar o skate na arena do Oi Vert Jam 2012, etapa de abertura do Circuito Mundial da World Cup Skateboarding (WCS), que começou sexta-feira (2) no Rio de Janeiro e termina no domingo (4).

“Fico nervoso antes de todas as competições então não é que seja diferente. Só é mais intenso”, diz Brusco sobre os adversários renomados, enquanto é observado atentamente pela mãe. Apesar das manobras arriscadas – e quase sempre perfeitas – que o filho costuma executar, Jennifer não parece se preocupar. “Ele é muito cuidadoso. Em doze anos que anda de skate só precisou tomar três pontos no queixo”, afirma ela. Sim, segundo a mãe, Brusco ganhou seu primeiro skate aos três anos e nunca mais parou. “É uma paixão”, define ela.

A paixão parece ser correspondida. Bem colocado na maioria das competições em que participou, Brusco já ganhou elogios, inclusive, de Burnquist, seu atual adversário. “O Mitchie tem um enorme potencial. É muito bom ter a presença dele”, disse o campeão mundial durante o evento MegaRampa 2011 que aconteceu em São Paulo.

O elogio é resultado de muito esforço por parte de Brusco. O adolescente estuda em sua casa, em Seattle, nos Estados Unidos, pois treina diariamente. A seguir o bate-papo do iG Jovem com o caçula da competição:

Quem são seus ídolos no skate?
Mitchie Brusco: Meus ídolos são qualquer pessoa que queira se superar e continue andando de skate todos os dias. É isso que eu quero fazer. Então meus ídolos são pessoas que mantém o skate vivo.

Como se sente competindo com os maiores nomes do esporte tendo apenas 15 anos?
Mitchie Brusco: É uma loucura. É surreal. Andar de skate com os maiores nomes que estão por aí... (faz uma pausa) Bob Burnquist é o maior skatista do mundo e estou competindo com ele. Marcelo Bastos está há dois anos na estrada tentando bater o Bob. E eu fui convidado para andar com eles. É incrível.

Isso te deixa nervoso?
Mitchie Brusco: Fico nervoso antes de todas as competições então não é que seja diferente. Só é mais intenso.

Você começou a andar de skate aos 3 anos de idade. Imagina sua vida sem o skate?
Mitchie Brusco: Não. É uma parte tão grande da minha vida e de mim como pessoa... Quando estou realmente estressado vou andar de skate, quando estou entediado vou andar de skate, quando quero me divertir também vou andar de skate. Andar de skate é a minha vida. Não sei o que seria de mim sem o skate. E eu não estaria aqui com certeza (risos).

Esta é a sua segunda vez no Brasil. O que está achando do Rio de Janeiro?
Mitchie Brusco: Primeira vez no Rio e segunda no Brasil. Já estive em São Paulo uma vez e definitivamente estou gostando mais do Rio. São Paulo é muito legal e divertido, mas o clima daqui, poder estar perto da praia e competir com esse cenário é demais.

O skate te ajuda a arrumar namoradas?
Mitchie Brusco: Na verdade andar de skate não ajuda a encontrar namorada. Eu não uso o skate para coisas assim.

Mas as meninas não te procuram para elogiar suas manobras?
Mitchie Brusco: Eu acho que tenho 25 mil seguidoras no Twitter que são de São Paulo e ganhei mais algumas do Rio só de estar aqui. Isso é legal.

Você paga as suas contas com o dinheiro que ganha nas competições?
Mitchie Brusco: Definitivamente (o dinheiro) ajuda muito. Tudo que eu precisar para uma competição eu posso arcar. Mas meus pais estão poupando para mim. Porque a grana entra, mas logo sai para bancar o que precisamos para competir. Meus pais fazem muita coisa por mim e sou muito grato por isso. Tento retribuí-los.

Seus pais sempre te apoiaram desde que começou a levar o skate a sério
Mitchie Brusco: Meus pais me apoiam 100%. Minha mãe vai comigo a todo lugar que tenha uma competição para eu participar. Nada disso seria possível sem eles.

Quais as suas expectativas para esta competição?
Mitchie Brusco: Por mim mesmo é só me divertir. Eu vou me divertir não importa o que aconteça. Se não andar tão bem quanto gostaria depois vou fazer melhor.

Quais conselhos você daria para quem está começando no esporte?
Mitchie Brusco: Para qualquer um que quiser começar no skate é o de sempre: continue tentando e nunca desista. Todo mundo começa em algum ponto e você não vai ter um começo maravilhoso. Ser bom no skate exige esforço e muito treino. Mas se continuar tentando vai conseguir.

veja também