Tratando de Amizade - parte 3

Tratando de Amizade - parte 3

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 8:51

Alguns pensam que para se ser amigo basta querê-lo, como se para se estar são bastasse desejar a saúde…

(Aristóteles)

Diga-me com quem anda e te direi quem é!

Certamente você já ouviu esse ditado, e me responda com quem você tem andado? Quem você tem seguido? Nos outros posts nós conversamos sobre aspectos diferentes da amizade, mas não podemos deixar de tratar de algumas questões importantíssimas... Vou explicar...

Quando conhecemos a Cristo e criamos com ele um laço de amizade, nasce em nós o desejo que outras pessoas o conheçam também, daí a questão desta nossa amizade gerar frutos, é como se pudéssemos comer um fruto diferente e saboroso, e acabamos desejando que todos sintam o mesmo sabor, fazendo aquela bela “propaganda” e dividindo o achado. Bom, tudo isso que estou escrevendo pode parecer o bê-a-bá do cristianismo, mas com o passar dos anos acabamos perdendo essa essência, e acabamos não dividindo mais o fruto diferente e saboroso com absolutamente ninguém, seria isso egoísmo ou esquecimento? Pergunte isso a si mesmo!

No "Vamos tratar de Amizade IV", falamos da questão de sermos discípulos/frutos, ou se preferir, pequenos ramos da mesma árvore que é JESUS, e como frutos/ramos, precisamos gerar outros frutos, outros ramos, afinal esse é o objetivo de todos eles.

Mas precisamos entender também que não podemos ser ramos/frutos se não tivermos um vinculo com a árvore, daí a questão do convívio e da amizade com Cristo, amizade esta que precisa ser forte e consolidada, pois se um fruto não tem uma forte ligação com a árvore ocorre o que chamamos de emboto, que é a morte prematura do fruto, sem ter a sua “missão cumprida”, podemos explicar todas estas questões de uma maneira bem simples...

Cristo – Amizade – Eu – Amigos – Cristo

Eu tenho Cristo como amigo e o apresento a outro amigo que fará amizade com ele apresentando-o a outro amigo, assim sucessivamente. Entendeu?!

É como uma corrente, onde a nossa amizade precisa gerar novos frutos, que iram gerar novos frutos, e se essa nossa “Missão NÃO for cumprida” nós acabamos por nos embotar! Nossa vida precisa impactar essa geração, precisamos ser também frutos diferentes e saborosos, precisamos ter uma vida atrativa, precisamos nos espelhar em Jesus.

Queridões e Queridonas, assim como já disse por aqui... “O fruto rompe com a vaidade da flor” e se transforma, gerando novos brotos... Muitas vezes temos que romper com a nossa vaidade se desejarmos mesmo brotar e crescer. Lembre-se o objetivo do broto também é se tornar como a árvore da qual foi gerado, portanto nós precisamos a cada dia galgarmos uma vida mais parecida com a de Cristo, a nossa árvore matriz.

Referi muito a nós como, Frutos, Brotos, Ramos... E é isso mesmo, cada um de nós é diferente em sua essência, mas precisamos ter a mesma ligação e o mesmo objetivo... Ser parte da árvore não basta, precisamos fazer algo por ela.

Paz meus Queridos, tenham uma ótima semana...

Por: Thiago Macedo

veja também