Uso de álcool muda comportamento sexual de jovens garotas

Uso de álcool muda comportamento sexual de jovens garotas

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 9:19

Uma nova pesquisa nos mostrou por que é tão difícil fazer com que estudantes universitários bebam menos: eles realmente gostam ficar bêbados.

E, embora isso seja verdade, os pesquisadores do estudo descobriram várias outras coisas também; uma surpreendente variedade de conclusões. Por exemplo, ficar bêbado faz "merda" acontecer. As coisas podem dar errado, ficar interessantes, excitantes, coisas engraçadas surgem quando você tem muitas pessoas intoxicadas juntas. Verdade.

Thomas Vander Ven diz que, além disso, beber faz os estudantes universitários falarem mais, o que lhes dá um "impulso de coragem" – o que explicaria, para quem não tinha certeza, porque calouros tímidos gostam de ficar bêbados em festas.

Vander Ven também observa que os alunos às vezes se unem em torno do "passar mal". O ambiente do campus fornece tanto apoio social que, mesmo quando os alunos têm más experiências ao beber, a ajuda que recebem dos amigos é vista como positiva.

Nada disso é muito chocante ou surpreendente para qualquer um que já esteve em uma festa universitária. Perturbadora mesmo é a constatação que Laina Bay-Cheng fez: o álcool pode servir como uma desculpa para o comportamento sexual de mulheres jovens.

O pensamento é: se você transar, fica mal vista. Se não transar, é uma puritana – mas beber permite que você faça qualquer coisa. Você pode sair, ficar bêbada, fazer sexo e no dia seguinte dizer: “Eu ainda sou uma boa menina”.

Todo mundo sabe que beber pode diminuir a inibição, e os jovens utilizam muito essa ferramenta, praticamente desde a fermentação foi inventada.

Bay-Cheng acredita que as faculdades precisam "reconhecer e contar com" o que os alunos veem como o lado bom do álcool – certos aspectos da bebida sempre vão parecer divertidos para jovens desfrutando de seus primeiros anos de vida longe de casa.

Mas é lamentável que as decisões sexuais das mulheres sejam tão estigmatizadas, a ponto de elas sentirem que precisam ficar bêbadas, a fim de negar a responsabilidade por essas decisões.

Além disso, um ambiente onde as mulheres têm que ficar bêbadas para que fazer sexo seja aceitável é também aquele em que a sua capacidade de consentimento é comprometida.

A ideia de que as meninas "embriagam-se para não serem simplesmente fáceis" muitas vezes vai em uma direção sexista – muitas desculpas de estupro envolvem narrativas de que as mulheres costumam fazer falsas acusações, a fim de evitar serem vistas como promíscuas.

Bay-Cheng diz que, em vez disso, sua pesquisa sugere que é preciso ensinar mulheres e homens de que eles não precisam de uma “desculpa” para ter relações sexuais. Cada um faz o quer, certo?

veja também