Versão moderna dos carrinhos de rolimã ganha as ruas do Brasil

Versão moderna dos carrinhos de rolimã ganha as ruas do Brasil

Atualizado: Quarta-feira, 14 Agosto de 2013 as 3:01

Foi-se o tempo em que andar de carrinho de rolimã era coisa de criança. Uma nova moda de descer ladeiras realizando manobras vem ganhando popularidade no país: ela se chama Drift Trike. A brincadeira que virou esporte surgiu na Nova Zelândia em 2009, e desde então conquista cada vez mais adeptos ao redor do mundo, principalmente entre a turminha viciada em adrenalina.
 
A modalidade, praticada em vias públicas asfaltadas, consiste em descer ladeiras em alta velocidade, podendo alcançar 70 km/h de altas manobras com giros e derrapagens. Ruas íngremes retas ou em curva são as preferidas dos praticantes.
 
drift trikePara Milton Oliveira, um dos precursores do Drift Trike no país, a internet foi fundamental para que o esporte se espalhasse pelo mundo e chegasse com força ao Brasil.
 
“Em 2010, conheci o esporte através de vídeos na web e achei muito interessante. Junto com um amigo resolvemos montar os nossos próprios trikes e assim começamos a praticar”, comenta.
 
E é pela internet que os grupos de praticantes combinam para treinar. “As turmas de Drift Trike do país são de pessoas que se agregam, qualquer um pode chegar e aprender a andar. Minha dica para quem quer iniciar no esporte é procurar no Facebook comunidades de praticantes e combinar de andar junto”, recomenda Oliveira.
 
Atualmente, a maior parte dos praticantes da modalidade esportiva se concentra em São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina, pela quantidade de ladeiras desses locais. Por conta disso, essas cidades já recebem campeonatos e competições organizados de forma independente, como a Liga de São Paulo de Drift Trike (LPDT) e a Liga Catarinense de Drift Trike (LCTD).
 
Equipamento necessário
 
O equipamento utilizado para o esporte é uma espécie de triciclo adaptado, chamado de “trike”. Na maioria dos casos, o veículo é montado pelos próprios praticantes que utilizam uma frente de bicicleta BMX aro 20 e rodas de kart envolvidas por PVC ou polietileno, parte essencial para a derrapagem.
 
Em comparação a outros esportes radicais, o trike é um equipamento barato: pode ser montado com até R$ 500. Para facilitar, hoje em dia há inúmeros vídeos na internet ensinando como montá-lo, além de existir algumas empresas que comercializam o veículo.
 
Para quem deseja iniciar no esporte é importante sempre utilizar equipamentos de segurança, já que se trata de uma atividade que envolve riscos. Por isso, capacete, protetores de cotovelos, antebraços, joelhos e pernas são essenciais.
 
Tudo indica que o Drift Trike tem tudo para fazer a cabeça de quem curte praticar um esporte com adrenalina, se divertir e ainda fazer novas amizades.
 

veja também