Videogame estimula adolescentes a comerem mais

Videogame estimula adolescentes a comerem mais

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 11:42

Jogar videogame pode fazer garotos que estão na fase da adolescência comerem mais, de acordo com um estudo canadense divulgado pelo jornal britânico Daily mail. O levantamento mostrou que, após a prática, os garotos ingerem em média 163 calorias a mais do que comeriam normalmente.

O líder do estudo, Jean-Philippe Chaput, procurou saber se o videogame pode de fato afetar os hábitos de alimentação. Embora não tenha notado alterações nos níveis de hormônios do apetite, ele acredita que este tipo de atividade desencadeia um efeito de estresse mental.

Com isso, os garotos acabam satisfazendo a necessidade de uma "recompensa" exigida pelo cérebro por meio da comida. Além disso, ele acrescenta que a tendência é que as escolhas, nestes casos, sejam justamente os vilões da boa alimentação: opções carregadas em gordura e açúcar, como chocolates e biscoitos.

O especialista explica que o estresse mental causado pelo jogo de videogame pode enganar o cérebro, indicando que ele trabalhou demais e, por isso, precisa repor calorias.

Calorias perdidas, porém, recuperadasChaput também liderou um estudo no ano passado que testou adolescentes em duas situações. No primeiro dia, eles jogavam um jogo de futebol no videogame por uma hora depois de terem almoçado.

Na manhã seguinte, permaneciam em relaxamento antes do almoço e, então, iam pra casa e faziam registros do que comeram ao longo do dia.Os adolescentes gastaram mais energia jogando videogame do que relaxando, mas o consumo de comida foi mais recompensado do que a energia queimada naquele dia.

Chaput lembra que, ainda que os resultados da pesquisa não tenham mostrado um aumento de ingestão calórica muito expressivo, a longo prazo, os efeitos podem ser agravados. No entanto, para alívio geral da garotada, ele não culpa os videogames pela epidemia de obesidade infantil: "A prevenção de obesidade é complexa. Este é apenas um fator em do quadro geral", finaliza.

veja também