Violência e trânsito são principais causas das mortes de jovens homens

Violência e trânsito são principais causas das mortes de jovens homens

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 2:35

Em praticamente todas as faixas de idade, morrem mais homens do que mulheres. De acordo com o Censo Demográfico 2010, em um ano, 80,8% das pessoas de 20 a 24 anos que morreram eram homens. A pesquisa foi divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (16).

Entre agosto de 2009 e julho de 2010, o instituto contou um total de 1,03 milhão de mortes, sendo 57,2% de homens. Em média, o país registra 133,4 óbitos masculinos para cada 100 femininos.

Mas a diferença é ainda maior entre jovens. Entre 15 e 19 anos, há 350 mortes masculinas para cada 100 femininas. O IBGE explica que isso ocorre em razão de causas externas ou violentas, como homicídios e acidentes de trânsito, que atingem com maior intensidade a população de homens.

Segundo a pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2009, nesse ano, os óbitos por causas violentas somaram 110 mil (10,2% do total) e, deste total, 92,5 mil (84,1%) eram do sexo masculino. Para o grupo de 20 a 24 anos de idade, foram registrados 27 mil mortes, sendo 16 mil (61,3%) de natureza violenta. 90,2% delas tiveram como alvo a população de homens.

Diferenças regionais

Em todas as regiões do país, com exceção do Sul e do Sudeste, as taxas são maiores que a média nacional. No Norte, oara cada 100 mortes de mulheres, há 152,3 de homens. No Centro-Oeste, a taxa é de 144,5 e, no Nordeste, de 137. As do Sul e do Sudeste são, respectivamente, 132,9 e 127,3.

Por ser a mais populosa, a região Sudeste concentra a maior parte das mortes - 44,1% do total do país.

veja também