Você confia em mim?

Você confia em mim?

Atualizado: Quarta-feira, 29 Junho de 2011 as 11:09

"Ei Lisa, fiquei te esperando!"

"Jesus? O que fazes aqui a essa hora?" Lisa respondeu sem esconder seu espanto...

"Bem, eu poderia voltar em outro momento, se você prefererir... É que eu queria saber como foi seu dia, o que você fez, com quem se encontrou, enfim, passar um tempo com você!"

"Claro! Fique a vontade! Está com fome?"

"Um pouco".

"Vou trazer uma Coca Cola e uns salgadinhos para nós... Se quiser ligar a TV ou colocar uma música, fique a vontade, Jesus!"

"Ah, ok!"

Lisa ficou um pouco incomodada com a presença de Jesus em sua casa, não o esperava, nem se quer preparou algo digno para oferecer a ele. Em sua cabeça só havia a certeza de que realmente eles precisavam conversar. Ter uma discussão de relacionamento, dessas que os casais de hoje em dia têm. Pegou os copos e colocou Ruffles dentro de uma tigela para levar.

Ao entrar na sala novamente, ouviu o som em uma altura boa:

"Lisa, já contei que adoro essa música? Gosto dessa banda em tudo! Ah! Eles são tão especiais pra mim... E quando ouço ela, sinto uma vontade incrível de... DANÇAR!"

Lisa não pode segurar o riso. Era engraçado ver a forma como Jesus realmente se alegrava com aqueles acordes. Depois de colocar os aperitivos na mesa central, ela se sentou em um puff e jogou uma almofada para Jesus, que preferia sentar-se ao chão.

"Bem, Jesus... Antes de falarmos sobre meu dia e minhas desventuras, estou feliz por você ter vindo porque realmente precisávamos falar".

"Diga, minha querida! Meu objetivo nessa visita é te ouvir".

"Estou um pouco sem graça de dizer, e, bem, é que, han... Estou com dificuldades de confiar em você". "Pronto, falei"

Ela levantou o olhar em direção a ele e viu em seus olhos muito amor. Pacientemente, Jesus levantou-se, foi até ela, segurou em suas mãos e disse: "Não tenha medo, Lisa. Confiar em alguém é mesmo difícil nesses tempos. Mas posso te ajudar.... Vamos treinar?"

"Treinar? É possível?"

"Confie em mim", disse Jesus se afastando com um delicioso sorriso no rosto.

Ele se afastou cerca de dois metros de Lisa e depois de retirar todos os móveis entre os dois, pediu a Lisa que se virasse de costas para ele.

"Bem Lisa, estou aqui para te ajudar. Sei que tem dificuldades em confiar em mim, mas, para início de conversa, a confiança precisa nascer em sua mente. Quando eu lhe perguntar "Lisa, você confia em mim?" Você deve responder sem titubear "Sim, eu confio, ok?!"

"Fechado"

"Então, agora, assim, de costas para mim, há dois metros de distância, quero que se jogue para trás".

Lisa virou-se para Jesus apavorada, afirmando não ser capaz de fazer isso. Ela temia e em seus olhos havia desespero. Mas Jesus apenas disse "Lisa, você confia em mim?"... Sem responder, ela virou-se novamente, respirou bem fundo e se jogou. Quando achou que cairia no chão, Jesus a tomou nos braços.

Ela chorou. Abraçou Jesus, agradecendo-o por ensinar e demonstrar que ela poderia confiar nele. E ficou tão empolgada que fez mais uma vez. E outra. Até passar por cinco ou seis vezes. Estava contando sua sensação quando Jesus interrompeu, advertindo que havia mais um exercício:

"Ok, você foi muito bem. Estou orgulhoso. Mas há algo mais importante para ensinar-lhe".

"Ah Jesus, estou tão feliz com isso! Agora eu confio 100% em você! Me diga, qual é o próximo passo? Posso fazer tranquilamente!"

"Isso é bom, Lisa! Bem, vá até aquele mesmo lugar que você estava quando caiu em meus braços. Mas dessa vez, fique de frente para mim".

Rapidamente Lisa foi até os dois metros e já empolgada, pensou que teria de cair de frente, afim de realmente enfrentar o seu medo e já estava quase se jogando quando Jesus disse:

"Hey Lisa! Não é para cair de frente! Eu quero sim, que você se jogue... Mas, para trás..."

Em seus olhos, o desespero voltara. Como Jesus poderia segurá-la por trás, se estava à sua frente?

"Mas Jesus....."

"Lisa, você confia em mim?"

Por: Bruna Vichi

veja também