Armadilhas da sexualidade

Armadilhas da sexualidade

Atualizado: Sexta-feira, 10 Fevereiro de 2012 as 11:51

Tudo bem com vocês? Essa semana estou de mudança hehe Deus deu um giro 360º na minha vida rrsss Aleluia! Senti o desejo de compartilhar com vocês um post de uns meses atrás que trata de um assunto muito pertinente à nossa geração. Que Deus possa falar contigo!

Talvez há poucos anos, você não estava interessado no sexo oposto, no entanto, ultimamente você mudou e tem se surpreendido ao pensar em amor e sexo. Isso causa certo conflito para aqueles que desejam viver uma vida santa e manter-se puros até o casamento. Por isso é preciso entender os impulsos e desejos que Deus colocou dentro de você e porque Ele os colocou lá. Você precisa estar ciente de que o inimigo tenta transformar estes normais e saudáveis impulsos em algo sujo e destrutivo.

A atração natural entre homens e mulheres começou no jardim do Éden; Deus sabia que era bom para um homem e uma mulher habitarem juntos e colocou neles um desejo de doar e compartilhar. O Criador tinha um propósito não só para um homem e uma mulher, mas para toda a humanidade. O desejo é normal, no entanto ele é destrutivo quando se torna uma obsessão por gratificação física.

Para saber se o desejo é bom ou ruim, é preciso analisar a direção que ele segue. Um BOM desejo pode levar dois jovens ao crescimento e amadurecimento; uma unidade que os levará a deixar os seus pais e formar um novo lar. “E serão os dois uma só carne” (Marcos 10.8). Na direção certa, o desejo leva à felicidade e à construção de um lar abençoado que agrada a Deus. Não obstante, os desejos podem tomar a direção oposta e pessoas cairão nas tentações.

A Bíblia fala de dois homens: Sansão que foi em direção à mulher errada e José que resistiu a sedução da mulher de Potifar. O primeiro cedeu à imoralidade, o segundo deleitou-se em Deus. Sansão tornou-se um perdedor, José, um vencedor. Tudo foi uma questão de escolha de direção.

Qual é a direção que você tem tomado? Ainda que ninguém saiba, a intenção de satanás é justamente fazer você acreditar que pode pecar sem sofrer as consequências. Só depois que os momentos de prazer passam e que as palavras bonitas cessam é que as pessoas descobrem que foram enganadas. As revistas, os filmes, as músicas... Muitas vozes fazem você achar que ceder às armadilhas do sexo é algo “divertido”, “romântico” e tão gratificante. O problema é que depois do pecado, vem a culpa e o arrependimento e aí fica difícil encarar a si mesmo. Parece que todas as pessoas liberais e modernas somem e só resta você.

Você que percebeu que aquela pessoa, ou aquele ato só podiam satisfazer suas necessidades temporárias de afeto e companheirismo. Mas quando chega a hora de estar face a face com Deus é importante tomar uma decisão. Ainda que os seus pecados sejam sujos, sejam eles ocultos ou públicos, Deus te perdoa e te dá condições para um recomeço. Ainda que você esteja confuso e totalmente evolvido pelo pecado, a Bíblia diz que: Jesus “deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século” (Gálatas 1.4).

Lembre-se: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (I João 1.9). Confesse TUDO a Deus, pois Ele é o único que pode te libertar.

Para vencer as armadilhas do sexo leve em consideração os seguintes pontos:

- O pecado parece bom, contudo faz mal ao coração.
- A satisfação física pode ser alcançada temporariamente, mas o coração continuará chorando.
- Não vale à pena entrar em um relacionamento que te levará ao pecado. Num relacionamento que agrada a Deus, ambos devem ter compromisso e intimidade com Deus, visando um relacionamento santo.
- Nunca esqueça de pesar o que é mais importante pra você: o Físico ou o Espiritual; o agora ou oamanhã; o momentâneo ou o eterno; a aprovação da multidão ou o respeito de Deus; seu plano de felicidade ou o plano do Mestre.

Que todos os dias, possamos lutar contra a imoralidade sexual que tenta nos dominar. Que a Palavra de Deus nos guie e que possamos lutar com todas as nossas forças a fim de viver uma vida Santa. Saiba que plantando santidade, certamente você irá colher os frutos.

“Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.” (2 Timóteo 2.22)

*Post baseado no cap. 19 do livro “Sabedoria para Vencer” de Mike Murdock.

veja também